#FUTURO#Piorar para melhorar

Seres humanos têm um defeito crônico: a dificuldade patológica de mudar as coisas quando se está confortável. Bom, não estamos mais confortáveis. A economia mundial está atolada num pântano, está todo mundo bravo e insatisfeito. O aquecimento global está zumbindo no nosso ouvido feito pernilongo. Tenho ouvido até das pessoas menos engajadas que conheço discursos enfezados e idealistas. Tenho sentido nas ruas um clima de urgência, um desejo de mudança, uma massa crítica se formando. Sob risco de ser acusado de ingenuidade, declaro: o mundo vai mudar. Vai mudar muito, e assustadoramente rápido. Se você pudesse dar uma espiada no Planeta Terra de 2019, não iria reconhecer seu planeta.

ps: bom carnaval para você. Viajo hoje para um lugar onde a internet jamais chegou. Volto a postar passada a folia.

Foto: FirstBaptistNashville (CC) – Katrina

Anúncios
13 comentários
  1. jorji disse:

    O ser humano é da família de mamiferos, consome muita energia, principalmente alimentos e petróleo, que são produtos de natureza orgânica, na minha concepção, o grande desafio da nossa espécie é a questão energética, alimentos e o substituto do petróleo. Em relação aos alimentos, devastamos grandes áreas para o plantio e criação de animais, com o aumento da população, continuamos a aumentar a área de plantio, e como consequência, devastamos o pouco da floresta que temos, a energia do petróleo, além de poluir, está acabando, o que fazer? Lá vai a minha sugestão, em relação ao petróleo, além de energia alternativa, é acabar com veículos de uso pessoal e familiar, em relação a alimentos, é investir na pesquisa da engenharia genética, produzir muito em pouca área. Vai mudar ou vamos evoluir continuando sendo o mesmo macaco que desceu das árvores para a grande ca

  2. Henrique disse:

    Oi Denis,Tudo bem por aí?Olha… Que o mundo vai mudar muito – mas muito mesmo – é batata. Agora só não sei se vai ser para melhor ou para pior. Mas não importa. Mesmo se a gente destruir o planeta, ele se recupera em uns poucos milhares de anos. Aí, um novo ciclo de evolução começará e, quem sabe, assim como das outras vezes, não teremos animais mais evoluídos do que antes, não é?

  3. rev. Beraldo disse:

    Concordo. Só espero uma quebra de paradigma a lá Hakim Bey.Minha proposta é: viremos nômades. Tem coisa mais legal que viajar?

  4. jorji disse:

    O ser humano é da família de mamiferos, consome muita energia, principalmente alimentos e petróleo, que são produtos de natureza orgânica, na minha concepção, o grande desafio da nossa espécie é a questão energética, alimentos e o substituto do petróleo. Em relação aos alimentos, devastamos grandes áreas para o plantio e criação de animais, com o aumento da população, continuamos a aumentar a área de plantio, e como consequência, devastamos o pouco da floresta que temos, a energia do petróleo, além de poluir, está acabando, o que fazer? Lá vai a minha sugestão, em relação ao petróleo, além de energia alternativa, é acabar com veículos de uso pessoal e familiar, em relação a alimentos, é investir na pesquisa da engenharia genética, produzir muito em pouca área. Vai mudar ou vamos evoluir continuando sendo o mesmo macaco que desceu das árvores para a grande ca

  5. Maurício D R Paniza disse:

    Eu, como um bom “futuro professor universitário e administrador” só posso admitir que infelizmente, grande parte desse ‘caos’ se deve ao fato das empresas nunca terem pensado nas suas ações ‘assassinas’ no século XX, nas consequências de seus atos e de que a Terra é algo finito. É certo que não é possível chorar sobre o leite derramado mas é possível limpá-lo. Resta saber quem realmente está disposto a fazer isso…p.s: Eu comecei a escrever um blog sobre Responsabilidade Social http://negociosresponsaveis.blogspot.comAbraços!

  6. Elson disse:

    Espero que este desejo de mudança não seja apenas uma brisa na cabeça das pessoas e se vai embora quando dias melhores chegar. Você vem para Manaus? pq aqui é um dos únicos lugares onde a internet (banda larga) ainda não chegou!

  7. Zen-Dhor disse:

    Não sei se há tempo suficiente para nós, arrogantes atropocentristas, nos tornarmos genuinamente humildes diante do óbvio perceptível a olho nú. Somos ínfimos seres em um grão de uma núvem de poeira passageira, por nossa romântica criatividade denominada Via Láctea. Não vamos destruir nada. Apenas vamos, com nossa imensa inteligência, acelerar nosso própria extinção. E seremos petróleo e, tal como os dinossauros atualmente, seremos convertidos em algum tipo de energia para conforto de alguma espécie que emergirá. Tomara que esta nova espécie não seja tão inteligente. Tomara que seja mais limitada. Tomara que seja mais harmônica. Tomara que seja capaz de viver com pouco. Tomara que seja capaz de transformar a energia em sustentação da ordem. Tomara que seja a espécie capaz de apreciar a efêmera ordem. Tomara que possam definir, finalmente, a felicidade !!!

  8. Édson José Bolda disse:

    Olá Denis,essa foto é emblemática – fala por si – não precisaria nem que esses malucos geógrafos e ambientalistas ficassem falando da necessidade de preservação da natureza!Gde AbraçoÉdson José Bolda.

  9. anonimo disse:

    A humanidade é otimista, salvo alguns pessimistas de plantão. Senão, para que continuaríamos a ter filhos?

  10. Nilo Della Senta disse:

    É.Coisas dos seres humanos. Até na Bíblia tem isso. A coisa só melhora quando primeiro piora… O mundo realmente vai mudar drásticamente, mas creio que concretamente não será tão rápido. Mesmo porque esse negócio de crescimento econômico sem limites não dá mais prá acreditar. Penso que as mudança serão muito grandes, mas serão mais lentas…

  11. cassiano disse:

    Como é facil agradar a “platéia” com comentariozinhos politicamente corretos iguais aos seu que fala com o desprezo próprio dos arrogantes frases como “tenho ouvido até das pessoas menos engajadas”.Você possuem um vazio de justiça para com a heróica história de luta dos nossos pais e ancestrais que nos trouxe até o século XXI sem o muro de Berlim e que nos levará até o século XXII independente de comentariozinhos vazios ou foto apelativas tiradas depois de um fenômeno natural. Como será que seria a reação de tipos como blogueiros como você ou oportunistas com um premio Nobel Al Gore, se vivessem ma era do gelo ou do fim dos dinossauros? Certamente

  12. Ibrahim Tauil disse:

    É a ação pela omissão. A atitude, a iniciativa, geram desconforto, alguém se incomoda. O “não fazer” é tentador, o que acaba gerando o caos. Embora desordenadamente, é quando as coisas começam a acontecer.

  13. Adriana disse:

    Muiiiiita coisa ainda irá acontecer para uma mudança mesmo. Muiiiiita coisa ainda irá piorar. Não precisamos pesquisar, diagnosticar, nem ir longe, muito menos o livro Apocalipse: está na cara, nossos olhos enxergam (quando querem) tanta sujeira, falta de educação quanto a reciclagem, extinção de várias espécies animais, desmatamento, aquecimento da terra….. e muito, muito mercado capitalista a todo custo dando pilar a tudo isto, juntamente com a corja de políticos. Sem escrúpulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: