#ECONOMIA#Mais sobre a classe média


O Luiz fez uma ótima pergunta nos comentários ao meu post de 27/2 ("A mágica da classe média"). No post, eu dizia que Brasil, Índia e China estão todos passando por uma transição revolucionária, enquanto a massa de suas populações, historicamente pobres, ingressa na classe média (veja no gráfico acima o incrível crescimento da classe média em relação ao total da população do mundo).

A pergunta do Luiz é: "como paises com estruturas, recursos naturais, recursos humanos e históricos de politicas macroeconômicas tão diferentes como Brasil, China e Índia chegam ao mesmo tempo no mesmo lugar?" Por que diabos os gráficos são tão parecidos na terra do samba, na do yoga e na do rolinho primavera? Boa pergunta, e difícil de responder. Arrisco duas hipóteses:

1. A hipótese otimista: o mundo está melhorando, ao contrário do que as pessoas gostam de dizer. Tanta gente está saindo da pobreza em quase todo o planeta (a África sub-saariana sendo a triste exceção à regra) porque há pelo mundo muito mais regimes justos, igualitários e livres. Exemplo disso: sabe quantos países tinham democracias com sufrágio universal ao fim do século 19? ZERO. Nem os Estados Unidos, onde mulheres não votavam e negros do Sul tinham várias restrições aos seus direitos. Hoje são 120 democracias entre um total de 192 países – quase dois terços do mundo, portanto. (Os números são da Freedom House, uma organização internacional de promoção da democracia.) Mais democracias = mais igualdade de oportunidades = mais empreendedorismo = mais comércio = mais oportunidades de ascenção social. Se acreditarmos nessa hipótese, as novas classes médias vieram para ficar.

2. A hipótese pessimista: tantas pessoas saíram da pobreza porque foram catapultadas pela prosperidade global das últimas décadas. Segundo essa hipótese, a grana desses brasileiros, chineses e indianos não passa de uma ilusão. Trata-se do dinheiro de mentira fabricado via derivativos nos mercados imobilário e financeiro americano, que agora estão desabando. Se acreditarmos nessa hipótese, a prosperidade vai desmanchar no ar nos próximos anos com a crise mundial, e essas novas classes médias vão todas retornar para dentro da linha da pobreza.

E aí? Qual das duas hipóteses é a verdadeira? Eu acho que as duas têm um pouco de verdade. As novas classes médias devem seu surgimento tanto a fatores estruturais quanto a ganhos ilusórios. Mas quanto de cada? Isso ninguém sabe responder. Resta para nós torcer para que a hipótese 1 tenha mais peso que a hipótese 2 e que a prosperidade continue.

Anúncios
9 comentários
  1. Denis RB disse:

    jorji, e a resposta é: no atual modelo não, certamente não. Por isso precisamos de um modelo novo.

  2. Denis RB disse:

    Ops. É que eu esbarrei no botão do “ç” quando fui apertar o “s”. Na verdade foi o meu cachorro que bateu no teclado. Já corrigi.

  3. Edinei Buzzatti disse:

    um comentário da palavra “ascenção”, a grafia correta é “ascensão”.

  4. jorji disse:

    A raça humana está evoluindo, dia a dia, a melhora é consequência, a grande questão é se no mundo, se todas as familias ingressarem na classe média, será que teremos recursos naturais para atender a demanda?

  5. jorji disse:

    A raça humana está evoluindo, dia a dia, a melhora é consequência, a grande questão é se no mundo, se todas as familias ingressarem na classe média, será que teremos recursos naturais para atender a demanda?

  6. ediclecio disse:

    Eu acredito que esse gráfico não está de acordo com a realidade, penso que a realidade é que a população da classe média está aumentando com a natalidade, e a pobreza está ficando do mesmo jeito que está, e a tendência é piorar, infelismente. possa ser que eu esteja com o pensamento errado. obrigado.

  7. ediclecio disse:

    Eu acredito que esse gráfico não está de acordo com a realidade, penso que a realidade é que a população da classe média está aumentando com a natalidade, e a pobreza está ficando do mesmo jeito que está, e a tendência é piorar, infelismente. possa ser que eu esteja com o pensamento errado. obrigado.

  8. ediclecio disse:

    Eu acredito que esse gráfico não está de acordo com a realidade, penso que a realidade é que a população da classe média está aumentando com a natalidade, e a pobreza está ficando do mesmo jeito que está, e a tendência é piorar, infelismente. possa ser que eu esteja com o pensamento errado. obrigado.

  9. ediclecio disse:

    Eu acredito que esse gráfico não está de acordo com a realidade, penso que a realidade é que a população da classe média está aumentando com a natalidade, e a pobreza está ficando do mesmo jeito que está, e a tendência é piorar, infelismente. possa ser que eu esteja com o pensamento errado. obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: