O arcebispo e a sustentabilidade


Ontem a discussão aqui no blog pegou fogo em torno do post criticando a decisão do arcebispo de Olinda e Recife de excomungar as pessoas que ajudaram uma vítima de estupro de 9 anos a fazer um aborto. A questão é: que diabos esse assunto tem a ver com sustentabilidade, que deveria ser o tema deste blog?

Pois eu acho que tem tudo a ver.

Discutir sustentabilidade não é só falar de créditos de carbono e extinção de espécies e deste calor infernal que está fazendo em São Paulo esta semana. É também falar de ética. É conversar sobre como instituir na sociedade um jeito novo de pensar, que leve em conta que nossos atos têm conseqüências, algumas delas muito duráveis, algumas imprevisíveis, e que precisamos nos responsabilizar por elas.

Quando o arcebispo excomungou as vítimas de uma tragédia, a mensagem dele para o mundo é “não me importo com essa menina. Não me importa se ela corre risco de vida. Não me importa se minha atitude pode deixá-la traumatizada. Só o que importa é que minha instituição tem regras e estou seguindo essas regras. Só o que me importa é que minha instituição tem interesses e estou defendendo esses interesses.”

Podemos fingir que é só o infeliz arcebispo que pensa assim, mas não é. Esse pensamento está entranhado na nossa sociedade. Tão entranhado que mesmo eu ou você estamos sujeitos a cair nele se não tomarmos muito cuidado. É por causa dele que as pessoas jogam lixo no chão sem se preocupar se o bueiro vai entupir. É por causa dele que um monte de gente falsifica carteirinhas de estudante sem pensar que isso deixa o ingresso mais caro para os outros. É por causa dele que a Petrobras tomou a decisão econômica de produzir um combustível mais sujo para gastar menos dinheiro mesmo sabendo que isso causaria diretamente a morte de pessoas. É por causa dele que motoristas desrespeitam faixas de pedestres sem pensar que, depois de estacionarem, eles também serão pedestres. É por causa dele que as empresas tomam decisões apenas baseadas em custos e receitas, sem levar em conta as conseqüências sociais, culturais e ambientais dessas decisões. Esse pensamento é insustentável.

A Igreja Católica não é minha inimiga. O capitalismo não é meu inimigo. Meu inimigo é esse pensamento. Precisamos nos livrar dele.

Anúncios
61 comentários
  1. Carol disse:

    Você está corretíssimo. É justamente esta – falsa – noção que as pessoas têm de que a ética está desvinculada dos demais temas que torna esse tipo de colocação fundamental. A ética perpassa (mesmo que não se “queira”) todas as esferas da nossa vida. Nota mil! Bjo!

  2. Caruccio disse:

    A única saida é destruir o mundo e começar de novo… não aposto minhas fichas na humanidade.

  3. Klev2009 disse:

    O Sr. Denis diz não ser inimigo da Igreja…imagina se fosse! Eu hein!

  4. Douglas disse:

    Esse tipo de pensamento é o que está nos levando ao buraco! Tomara que consigamos mudar antes de o coveiro terminar de jogar a última pá de terra!

  5. Stefano disse:

    A Igreja Católica está muito atrasada, isso é fato.

  6. Ronilson disse:

    Concordo integralmente com você, Dênis Russo e quero acrescentar que, infelizmente, muito do atraso na nossa forma de pensar se deve a esse conservadorismo sem sentido imposto pela Igreja Católica, que atende a interesses de uma instituição fadada à extinção.

  7. Gilfranklin Silva Queiroz Fontes disse:

    Denis Russo concordo plenamente com você.É verdade que a questão do aborto é complicada,pelo fato que envolve vidas,e temos de priorizar essas vidas que estão envolvidas.Mas vale ressaltar que a precoce mãe também possui vida.Por isso achei a afirmação do bispo infeliz pois ele não pensa na consequência da vida dessa garotinha que não tem culpa nessa situaçao triste que está passando.

  8. Denis RB disse:

    Caruccio, se você não aposta suas fichas na humanidade, está jogando o jogo errado. A humanidade é tudo o que temos, não existe o luxo de escolher a nossa espécie. Resta a você uma coisa só, nas palavras de Gandhi: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”. Se vc não for, perde o direito de reclamar.

  9. Paula disse:

    Boa noiteNão sei se cabe a pergunta, mas, o Arcebispo não tem medo de uma revolta dos fiéis, pais e mães de meninos e meninas?Será que eles (os pais) preferem ter os “Sacramentos”, que garantem o status de católicos à proteção dos filhos?Tá pior que no reino animal, há animais que morrem para defender a cria. Seria por que os animais não tem instituição religiosa que diga ao contrário?

  10. edi vendrame disse:

    Muito bom.

  11. cassiano disse:

    Ninguém aqui tem conhecimentos teológicos para discutir esse tema religioso, é a mesma coisa que um debate entre linguistas sobre economia. Caro jornalista, o senhor erra ao dizer que foi a instituição eclesiástica que estipulou a excomunhão nesse caso, mas sim um tal de Cristo, se foi Deus ou homem cabe a nós decidirmos e se decidirmos que é Deus cabe entendermos o “Não matarás” como mandamento fundamental. O que me intriga é a ignorância do Arnaldo Jabour que disse que isso se assemelhava com a inquisição. Sou especialista no tema, li calhamaços de documentos medievais e não é isso o que pensam os historiadores, visto ser a inquisição um instrumento do Estado, não da Igreja. Outra ignorância desse Arnaldo Jabour (que me irrita, visto que milhões de brasileiros assistem seus comentários e isso contribui para que o IDEB esteja tão baixo)é afirmar que foi a Igreja que matou Jona d’Arc, imagina, matar uma santa. Foi o estado inglês, sendo o processo considerado inválido pela Igreja. É de lembrarmos que a tão obscurecida Idade Média que o Arnaldo Jabour atrasadamente ainda pensa ser uma época de trevas na verdade foi a época em que a Igreja se utilizava dos dízimos para socorrer os pobres, doentes, estupradas, viúvas, órfãos, porque o Estado não tinha assistência social. Quem criou os hospitais? A Igreja. Naquela época incontáveis guerras foram cessadas porque os papas ameaçavam os reis beligerantes com a excomunhão. Se o filho vai ser rejeitado pelo aborto não deveria ser morto, mas entregue a alguma instituição da Igreja.

  12. Herbert Vital disse:

    Parabéns pelo comentário. Não deveria haver polêmica, pois a questão é simples. Eu (que penso, logo eis isto, como diria Bastos Tigre), sei que não faz sentido colocar em risco a vida (em todos os sentidos) de uma criança. Há os que não pensam e aceitam que alguém pense por eles. Alguém pensou, propagou aos quatro ventos que seu pensamento é norma e aqueles que se recusam a pensar, obedecem. Pobre gênero humano, carente de heróis, de salvadores da pátria e, enfim, de quem faça por ele.

  13. Henrique disse:

    Quem ainda bota fé em religião (principalmente a católica) tem que ler “The Gospel of the Second Coming”. A religião do jeito que é praticada está longe de ser religião. Vivemos em uma era de lavagem cerebral, de aprisionamento. Liberdade, a verdadeira religião, só vem por meio do respeito à diversidade de idéias e da desconfiança de que talvez, só talvez, todo esse papo de religião seja uma grande furado. Mas quem acredita, merece respeito assim como aqueles que não.Então, se o pessoal foi escomungado, a sorte é só deles.

  14. Larissa disse:

    Denis, vc é um gênio! É exatamente isso que eu venho tentando passar com o meu blog. Levar o conceito de sustentabilidade para além do meio-ambiente. E para superar outro defeito – que não é só meu – estou tentando não falar do que há de ruim, mas sim do que está se fazendo de bom pra gente melhorar esse ruim, e como todo mundo pode ajudar, com coisas simples.Quem quiser dar uma olhada, ou me mandar sugestões, pode ir em: http://www.blogsustentavel.wordpress.com . Abraços esperançosos, Denis!

  15. Leonardo Nunes disse:

    Burgierman, evite passar da ingenuidade para a displicência. Por que lidar jocosamente com religião? Outra coisa: o capitalismo não é seu inimigo? Estude um pouco e veja que é ele quem gera “esse pensamento” a q vc se refere! Vamos parar de brincar de ambientalismo e começar a falar sério, porque a questão ambiental é política e econômica, e podemos prejudicar a discussão se ficarmos com textinhos “alto astral”, mas de seriedade e utilidade zero.

  16. Roberto disse:

    Infeliz é interpretar a realidade da forma como Denis Russo Burgierman escreveu.Sugiro a leitura do “O BISPO, O ABORTO E A EXCOMUNHÃO. OU: DE OPORTUNISTAS E HIPÓCRITAS” e “MAIS DEZ CONSIDERAÇÕES SOBRE A IGREJA, A FÉ O POPULISMO” do colega jornalista Reinaldo Azevedo, no link http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/Assim,não vamos incorrer em colocações tão grotescas.Bom jornalismo, meu rapaz. Leia e aprenda.

  17. Denis RB disse:

    Leonardo Nunes, o capitalismo não é responsável por esse pensamento – prova disso é que ele sempre esteve muito presente em países comunistas. Voltarei a falar em capitalismo esta semana. Quanto ao texto ser de utilidade zero, acho que isso é para cada leitor decidir, não concorda?

  18. Francisca disse:

    Nossa, Denis, vc conseguir bombar o seu blog. Parabéns !!! ah! quando seu time vier jogar em Curitiba, na Arena da Baixada, faço questão de lhe mostrar o melhor estádio do Brasil.

  19. MMello disse:

    Parabéns pela perseverança em apostar suas fichas na humanidade, Denis, respondendo a alguns dos comentários aqui postados.’Brave on’!

  20. Renato de A. Padilha disse:

    Brilhante como sempre! A falta de ética, esta sim vem sendo o elemento mais corrosivo da nossa sociedade. Parabéns ao Eminente Jornalista.

  21. Renato A. Padilha disse:

    Gostaria de saber com os nossos colegas praticantes do catolicismo o que exatamente aconteceu com os seres humanos antes da vinda de Cristo? Eles todos foram para o inferno?

  22. Charles disse:

    Os cléricos devem está saudosos dos velhos tempos.” VAMOS ACENDER UMA FOGUEIRA E ILUMINAR ESSES HEREGES”.

  23. Marcela disse:

    Concordo pelenamente, o arcebispo teve um pensamente infeliz e injusto. Mas, GRAÇAS A DEUS, que nos dá conhecimento cinetífico suficiente para sermos justos, os medicos fizeram a coisa certa, salvando a vida de uma menina que vai superar esse trauma e viver uma vida feliz , e futuramente ter filhos no tempo certo!!!

  24. André Gravatá disse:

    “Meu inimigo é esse pensamento” foi uma das frases mais geniais que ouvi ultimamente. Você deixa de ater-se à pessoas e instituições para demarcar uma questão muitíssimo mais ampla. Por trás de todas essas decisões inconsequentes há uma lógica sorrateira, uma ilógica maneira de lidar com o mundo, uma flagrante prova de que pensar – com o mínimo de pré-conceitos e o máximo de informações possível – antes de falar e agir ainda é uma grande receita.

  25. cinthia disse:

    Pertenço e frequento a Igreja Católica

  26. jorji disse:

    Jamais podemos ter a ilusão de que podemos mudar a natureza humana, essa é a principal razão pela qual os idealismos sempre fracassaram, a questão abordada se chama educação em termos de comportamento, nesse aspecto realmente o povo brasileiro em geral é muito mal educado, fruto da forma de colonização implementada pelos católicos portugueses, diga-se, nenhum país que foram colônias portuguesa ou espanhola são desenvolvidos, o tão difamado centralismo da religião católica, consequência essa que só vamos resolver procurando melhorar as novas gerações, porque a nossa já é um caso perdido.

  27. Denis RB disse:

    Marcelo Afonso, não inverti a lógica não. Era exatamente isso que eu pretendia dizer: que a obediência cega e inconsequente a regras é parte do problema. Ao obedecer sem refletir ou se responsabilizar pelas consequências, as pessoas aliviam suas consciências, mas não ajudam a melhorar o mundo.

  28. Impostor disse:

    Denis, você é uma fraude. Estive vendo o histórico do seu blog. 15 comentários por post. Bastante modesto. Preocupado com seu futuro e seu salário no final do mês, resolveu mudar a temática inicial do blog (assim como tantas vezes fez o Tony Bellotto) para tornar-se visível. Um comportamento que mostra bem de que substância você é feito.Se você tiver um mínimo de decência, leia a argumentação de seu colega de Veja Reinaldo Azevedo. Aprenda com ele a ler, interpretar e ter uma argumentação honesta. É o mínimo que se espera de alguém que não é especialista em nada e quer dar opinião sobre tudo.

  29. Marcelo Afonso disse:

    Mais um pitaco. Lendo os comentários percebe-se muita raiva contra a Igreja Católica. Lembro que ela foi uma das principais oposições aos desmandos da ditadura, é quem sempre mais lutou contra o trabalho escravo e contra os latifundiários criminosos (daí a irmã Dorothy ter sido assassinada no Pará), contra a tortura, pelo direito dos índios, etc. Como não contemporiza, perturba tanto os poderosos. Isso é justiça, viu Polyana?

  30. Denis RB disse:

    Para os registros: me oponho veementemente à visão de “democracia” de Chavez, dormi mal por dias seguidos ao ouvir descricoes das execucoes dos manifestantes da Praca da Paz Celestial, acho o fundamentalismo muculmano (assim como o cristao) lamentavel e acho que a circuncisao feminina deveria ser banida. Estou sendo acusado de pecados que nao cometi. Danielle, verdade que eu tenho “acesso a mídia”, eh minha profissao. Mas voce e qualquer outra pessoa sao bem vindos a deixar seus comentarios aqui, onde terao acesso a mesma audiencia que meus posts. E aviso que a internet esta cheia de blogs de gente que pensa como voce, muitos com audiencia imensa. Nao eh verdade que so “nos” estamos representados na midia. Vou fazer em breve um post sobre o “relativismo cultural”, que eh um tema relevante. Mas adianto uma coisa: definitivamente nao sou um relativista cultural. Sou a favor da bondade em qualquer cultura. Sou contra o abuso a mulheres em qualquer cultura, quer ele se manifeste num apedrejamento muculmano, quer numa excomunhao crista. E nao quero “impor minha visao” a ninguem. So quero discuti-la com quer quiser discutir comigo.

  31. Denis RB disse:

    Danielle, não se trata de ignorância ou ingenuidade. Trata-se de ter uma opinião diferente da sua. A humanidade é uma espécie variada, as pessoas pensam diferente umas das outras, você precisa aprender a conviver com isso sem sentir tanta raiva. Você tem que aprender a conviver com a maravilhosa diversidade humana – um dia desses faço um post comentando como a recusa da humanidade de conviver com a diversidade está por trás de muitos problemas ambientais. Olha só: não estamos discutindo sobre Venezuela, China, Farc, Islã ou circuncisão feminina. Por favor não jogue sobre mim todas as suas frustrações com o que não gosta no mundo, isso é muito feio. Estamos falando de um homem ruim. Estamos falando de um sujeito incapaz de se sensibilizar com o sofrimento de uma menina de 9 anos. Eu entendo que a Igreja Católica tenha regras e esse arcebispo queira segui-las. Mas peço que você também entenda que a Igreja Mussumista tem regras. E esse zé mané infringiu essas regras. E vai para o inferno, onde a iluminação é toda feita com aquelas lâmpadas fluorescentes azuladas que ficam piscando sem parar.

  32. Denis RB disse:

    Oi Avelar. Não sei como chama marido de sobrinha. Mas é da família, né?

  33. SERGIO A.HICKEL disse:

    para mudarmos este pensamento presiamos de educação e isto leva gerações,no minimo duas se começarmos agora.

  34. Marcelo Afonso disse:

    A regra que o bispo segue é que ninguém deve matar ninguém, seja este feto ou já nascido. Seria fácil o bispo contemporizar, mas aí há o desdobramento: então vamos matar também o criminoso, o aleijado, etc. e manteremos nossa cultura de desprezo pela vida humana. Quem joga lixo na rua, quem falsifica carteiras de estudante, etc. está indo contra as regras, desprezando a sociedade, e por isso prejudica a todos.

  35. AVELAR AMADOR disse:

    DENIS, CERTA VEZ PARTICIPEI DE UMA VIVÊNCIA ONDE A PALESTRANTE COLOCOU NA TELA DIVERSAS FIGURAS DE ELEMENTOS DA NATUREZA.ENTÃO PEDIU A TODOS QUE ESCREVESSEM NUM PAPEL AS 3 FIGURAS QUE MAIS REPRESENTASSEM A NATUREZA…DAS 50 PESSOAS NENHUMA DESTACOU A FIGURA DO SER HUMANO QUE ESTAVA NA TELA, OU SEJA, NÃO TEMOS UM CONCEITO BEM DEFINIDO DE NATUREZA JA QUE DESPREZAMOS O SER HUMANO…FOI O CASO DA MENINA ESTUPRADA E ABANDONADA PELO BISPO. ISTO É INSUSTENTÁVEL… EI DENIS, MARIDO DE SOBRINHA É CUNHADO ????

  36. Polyana disse:

    Klev2009, Marcelo Afonso, Leonardo Nunes e demais: esse blog não é pra vocês. Em suas cabeças imperam a mesmice, a repetição do discurso ultrapassado, o seguimento às regras, mesmo que não caibam ao caso, pois cada caso uma peculiaridade… Não percam o tempo de vocês aqui, vão cantar em outra freguesia. A maioria das pessoas que estão aqui procuram por alívio e senso de justiça dentro de um mundo tão injusto, daí vem vocês e estragam tudo. Por favor, limitem-se às suas insignificâncias. Estamos fartos desse pensamento, o povo tá gritando, vocês estão surdos???

  37. Orestes disse:

    Não tem jeito, a verdade é que a religião é mesmo “o ópio do povo”. Vamos de Michel Onfray, o filósofo hedonista francês… Parabéns, Russo, ótimo texto…!

  38. Marcelo Afonso disse:

    O senhor inverteu a lógica. Se as pessoas tivessem o mesmo cuidado com as leis e as regras, como teve esse bispo, ninguém cometeria as irregularidades que o senhor descreve. O bispo procurou seguir as regras que regem uma comunidade de milhões de pessoas no mundo todo, e obviamente, como ocorre nesses casos, questões individuais foram relevadas. O sujeito que transgride no trânsito, não está seguindo as regras, como fez o bispo, mas atendendo sua vontade particular. Devemos lembrar que estamos num país em que se mata a troco de nada, conforme divulgado diariamente nas páginas policiais dos jornais, por isso a urgência desse bispo em lembrar que não devemos matar nenhum ser humano, nem quando este ainda é um feto. Embora eu con

  39. Danielle disse:

    CONTINUACAO DO POST ANTERIORVoltanto aa vaca fria: a excomunhao diz respeito aos envolvidos, nao ao restante da populacao brasileira. O BRASIL EH UM PAIS LAICO, COM ESTADO SEPARADO DA RELIGIAO, portanto, nao eh mais um estigma no pais ser excomungado.Antes que qualquer xiita fale algo: tenho duas filhas, 14 e 11 anos. Sou catolica praticante. Se algo assim acontecesse com qualquer uma delas, RECORRERIA AA LEI SEM NENHUMA DUVIDA. E RECEBERIA MINHA PUNICAO NA MINHA IGREJA, SABENDO QUE FUI CONTRA SEUS DOGMAS. O que os hiperrelativistas de hoje nao fazem, porque nao querem, eh consistencia moral de suas acoes. Ate porque moral nao eh uma coisa que lhes agrade, porque vai contra o hedonismo de suas vidinhas. Facil viver assim, nao? Quero ver tentar seguir um conjunto de regras consistentes, ate o fim da vida. Aposto um chicabom que nao conseguem.

  40. Danielle disse:

    Caro Denis,Voce tem espaco na midia, eu nao tenho. Nao tem vozes iguais aa minha na midia. A grande maioria das pessoas que escrevem na midia sao os que chamo de HIPERRELATIVISTAS “COOLS”.ONDE ESTA A DIVERSIDADE??A sua falsa dicotomia que eu estou querendo impor a minha opiniao sobre voce e outros, quando de fato eu estou TENTANDO evitar que VOCES DE FORA imponham a sua vontade e SUAS CRENCAS SOBRE NOS CATOLICOS, eh uma retorica muito fajuta e simplista. Nao cola.Eu nao estou aqui citando esses outros fatos que voce passou ao largo como uma acusacao ao que voces sao coniventes, ou permitem que seja feito, mas sim como comparacao para simplesmente consistir o grau de intolerancia que voces tem com a Igreja pari-passo essas outras coisas que voces se calam. Amiudes, estou so consistindo o discurso vigente.Por acaso alguem ja me viu apontando essas desumanidades toleradas pelos outros em algum veiculo de comunicacao? Nem que pudesse (impossivel atualmente com a midia tomada pelos hiperrelativistas “cools”), pessoalmente nao quero, portanto, nao o faria.

  41. Danielle disse:

    Denis,Em geral acho o seu blog muito interessante, ate mandei um post naquele das bicicletas contando a minha experiencia. Mas nesse post, sinto muito, voce foi infeliz.O que as pessoas estao se confundindo (assumindo que elas sejam ingenuas, nao estou nem pensando no jornalismo militante marrom e vendido que grassa atualmente), eh que a punicao que foi IMPOSTA PELA IGREJA, NAO PELO BISPO, eh automatica, e nao eh judiciaria. A crianca tinha TODO O DIREITO LEGAL de abortar, e o fez (na minha opiniao, COMO CATOLICA PRATICANTE, acertadamente). Mas dentro da Igreja Catolica, sinto muito, isso eh contra as normas, e implica em excomunhao automatica, NAO DA MENINA COMO OS DESIFORMADOS GOSTAM DE FALAR, mas dos adultos envolvidos. Isso nao quer dizer, como os desinformados ou pessoas de ma-fe estao propagandeando, que elas estao para sempre excluidas da Igreja Catolica, nao, elas podem, mediante um processo junto aa Igreja, retornar, e SE OS MEDICOS E A MAE REALMENTE VALORIZEM MUITO SEREM CATOLICOS O FARAO. Nao eh nada de mais.Acho que hoje em dia ha uma HORDA de hiperrelativistas que se auto-intitulam “cools”, “abertos nas ideias”, entre outras jogacoes de confete, que atacam a Igreja Catolica como uma demonstracao de “ser progressista”. Essa mesma gente apoia ditadores cubanos que matam mais de 100mil pessoas, ditador venezuelano que destroi os 3 poderes sobrando somente 1, ditaduras chinesas que matam manifestantes na Praca da Paz Celestial, nacoes muculmanas que apedrejam garotas estupradas e com os labios vaginais amputados(sao caracteristicas culturais, antropologicas, nao eh mesmo?), mas que se acham no direito de levantar a voz contra os EUA, Europa ou Israel. Vao ser hipocritas assim no meio do inferno!! Estou cansada de conversar e principalmente, ler esse tipo de gentinha que assola a internet… Cansei de trombar com esse povinho dois-neuronios dentro da USP, principalmente na Letras e na Geografia e Historia… E no CRUSP entao? Nossa, que ambiente mais toxico!!!! Ate FARC vinha la, e eu batalhando com outras maes para ter apartamento para maes com filhos, e esse povinho HIPERRELATIVISTA entupindo a USP de criminosos das FARCs. Ainda bem que sai de la, mas as coisas nao mudaram desde entao, so pioraram…CONTINUA…

  42. Polyana disse:

    Nao da pra ter debate com quem nao sai das “regras”. Imagino a mae da criança e a equipe medica, depois de mortos, tentando uma passagem pro ceu, dai­ eles argumentam com Deus: – mas ela poderia morrer!! E Ele responde: isso nao vem ao caso, voces quebraram as regras! Se essa nao eh a concepçao que os catolicos tem de Deus, porque essa defesa a ideia de que o bispo apenas seguiu as regras? Seguir as regras o legitima para ser cruel? Catolicos entendam: ninguem aqui esta atacando a religiao, estamos apenas tentando entender porque em nome de uma instituicao as pessoas se sentem revestidas de certos poderes, como o de julgar e condenar desprezando o contexto.

  43. Leonardo Nunes disse:

    Burgierman, quero acreditar que trata-se de ignorância (e não má intenção). Justificar o capitalismo por ele estar presente em países comunistas é absurdo (rsrs). O problema do capitalismo, meu caro, é legitimar a selvageria, coisa que não cabe mais em tempos (in) sustentáveis. Não quero vilipendiar ninguém aqui, apenas ajudar a discutir como gente grande. O bicho está pegando e precisamos de comunicadores sérios para essa batalha. Você tem condições de fazer isso, mas precisa argumentar com honestidade, sem fugas, sem ignorância e sem brincar com coisa séria. (A não ser que queira ser apenas mais um jornalista “decorativo”, fingindo ajudar a sociedade, no fundo a serviço dos Civita e seus interesses.)

  44. Mestre dos Magos disse:

    Impostor, Reinaldo Azevedo é especialista em alguma coisa?

  45. Polyana disse:

    Não dá pra ter debate com quem não sai das “regras”. Imagino a mãe da criança e a equipe médica, depois de mortos, tentando uma passagem pro céu, daí eles argumentam com Deus: – mas ela poderia morrer!! E Ele responde: isso não vem ao caso, vocês quebraram as regras! Esse é o Deus dos católicos?

  46. Denis RB disse:

    Polyana, nao lembro de ter bloqueado seu post, nao sei o que aconteceu. Bloqueei sim dois ou três que continham ofensas pessoais. Leonardo Nunes, eu nao disse que o capitalismo esta presente em paises comunistas, disse, isso sim, que paises comunistas nao eram exemplos de sustentabilidade e que culpar o capitalismo pela crise ambiental eh insuficiente. Impostor, voce me desmascarou!

  47. Douglas disse:

    O fundamentalistas cristãos estão apedrejando o Denis como os fundamentalistas mulçumanos apedrejam as adulteras! Não acho que ele esteja mudando muito de assunto, quando trata dessa questão. Afinal, para salvarmos a terra e a nós mesmos como espécie, precisamos mudar o nosso jeito de pensar, expandir os nossos horizontes. E pelo visto, após ler os comentários (só para citar alguns) do “Impostor”, do “Daniel T.B”, do “Marcelo Afonso”, vemos que o Brasil, é um dos poucos países ocidentais onde pessoas com pensamento medieval, e fora da realidade, pois acreditam em deuses malvados que vão mandar seus filhos queimarem no fogo do inferno só pq não seguiram as ordens supra-unicas-sagradas-e-cheias-de-graça da sua igreja!

  48. Impostor disse:

    O Culto do Amador, lançamento Zahar.Vivemos hoje a celebração do amadorismo. Qualquer um, por mais mal-informado que seja, pode publicar um blog, postar um vídeo no YouTube ou alterar um verbete na Wikipédia. Esse anonimato da web põe em dúvida a confiabilidade da informação. E a distinção entre especialista e amador torna-se cada vez mais ambígua.

  49. Polyana disse:

    Ah ta Marcelo, agora ficou perfeito, temos uma opiniao medica afinal! Se fosse com a minha filha (nem vou dizer a sua) eu nao mudaria minha opiniao, mas com a dos outros eh diferente… pimenta no olho alheio eh refresco! Vou mudar pro outro tema agora, esse cansou…

  50. Polyana disse:

    Denis, estou triste com vc! Bloqueou meu post! Eu não ataquei ninguém, só não dá pra ficar quieta, certo?

  51. Daniel T. B. disse:

    Mais um a transformar o bispo no satanás. Pouco importa que a igreja, por exemplo, acredite no milagre de se salvar a menina e ao mesmo tempo ter as crianças, isso pouco importa para esse sujeito. A igreja é contra o aborto em qualquer caso, pois defende a vida acima de tudo. Outra coisa, a novidade do cristianismo não é o amor ao inimigo? (lembra da passagem que diz: “até um cobrador de impostos ama os seus amigos”). E o perdão 70 vezes 7? Bom, se amar o inimigo e perdoar infinitamente são dois pilares do cristianismo, então não entendo o comentário sobre os traumas e como isso de alguma forma justificaria o aborto. Outra coisa, traumas podem ser tratados e mesmo que não se consiga resultado satisfatório e uma vida semelhante ou próxima aquela anterior, lembro que todo cristão é convidado a tomar a sua cruz e observar a cruz que o próprio Cristo suportou em amor à humanidade. Portanto, a mensagem cristã não tem nada de simpática aos olhos da “modernidade”. As pessoas querem ser cristãs do jeito delas. Elas entram numa igreja católica e vêem o filho de Deus todo ensangüentado e pendurado numa cruz com uma coroa de espinhos cravada na cabeça e isso lhes causa pouco ou nenhum impacto. Parece que não possui qualquer significado. E mais, isso tudo que comentei é o mesmo que simplesmente seguir regras e defender uma instituição?Penso que seria melhor que Denis Russo discutisse sobre créditos de carbono.

  52. Marcelo Afonso disse:

    Oi Poliana, ontem saiu um comentário de um médico no jornal O Globo, do Rio, dizendo que é possível a sobrevivência dos dois fetos. Apenas seria necessário mais cuidado e quando estes tivessem meio quilo seria feito um parto induzido e a gestação concluída na incubadora. O importante é buscar seguir até a última instância a regra: ninguém mata ninguém. Os médicos não foram até a última instância, mas podem reverter fácil a condenação. Fala-se muito nos condenados pela Inquisição, mas comenta-se pouquíssimo sobre a imensa maioria absolvida. Não há ditadura e tudo pode ser resolvido na conversa.

  53. Source disse:

    Se este blog é sobre “ética e sustentabilidade”, creio que o autor precisa dedicar um pouco mais de atenção ao primeiro tema. Fazer piada com uma foto de Darth Sidius como se fosse o Papa não é exatamente o que podemos chamar de “ética”. Mas é fácil. Muito mais difícil seria publicar uma foto de Darth Vader e dizer que é a imagem de Maomé…Que a força esteja com você ! (mas cuidado com os poderes do lado negro, jovem Padawan)!Obs.: “Conversar sobre como instituir na sociedade um jeito novo de pensar” e “Meu inimigo é esse pensamento. Precisamos nos livrar dele” parecem exemplos da “recusa da humanidade de conviver com a diversidade”.

  54. Danielle disse:

    Douglas, sinto muito, que argumentacaozinha mais chinfrim. Essa falsa polarizacao entre os oponentes, em geral, so quem nao tem argumentos eh que a usa. O Denis nao faz isso, nosso debate foi claro e instrutivo. Esse tipo de argumentacao sua chega a ser infantil. Quer dizer que quem discorde de voce eh fundamentalista? Com base em que julgamento? O seu? Ah ta, entendi. Quando voce acabar o segundo grau a gente conversa.

  55. Marcelo Afonso disse:

    Oi galera, inicialmente agradeço pela inclusão do meu nome entre os argumentadores mais relevantes, mesmo que sem elogios. Aproveito a oportunidade para esclarecer que a igreja obriga a nós fiéis a agir da melhor forma possível em prol da paz, da justiça e da fraternidade. Pelos erros, desculpem nossas falhas. Mas continuaremos fazendo o melhor possível para alcançar esse paraíso possível. Só que dependendo de vacilões feito eu, fica difícil né?

  56. Source disse:

    Crônicas preconceituosas atraem comentários ignorantes e ofensivos. Pelo imenso “pecado” de declarar a doutrina católica que é contrária ao aborto, alguns “pós-religiosos” da Igreja Debochada do Reino da Intolerância e da Pilhéria chamam o arcebispo de “VAGABUNDO, SEM ESCRÚPULO, UM BESTA”, enquanto outros perguntam se o “MUSSUMISMO PERMITE QUE ELE POSSA ESTRUPAR (sic) O PADASTRO E O BISPO”. E a violência cometida contra uma criança vira motivo de escárnio popular e preconceito anti-religioso. Pela grosseria de alguns, a impressão que se tem é o que foi o arcebispo quem cometeu o estupro (ou que o tenha defendido)…

  57. anonimo disse:

    Quanta emoção e irracionalidade! Pessoal deixem o Papa, Arcebispo, e menina e o Denis em paz! Repito: “Na religião, no futebol e em brigas de casal, as decisões não são tomadas pela razão ou pelo bom senso. As decisões são tomadas sob forte emoção e geralmente são irracionais. Portanto, exceto nos casos em que possam haver agressões físicas e/ou morais covardes, prefiro não interferir.”.

  58. anonimo disse:

    Quanta emoção e irracionalidade! Pessoal deixem o Papa, Arcebispo, e menina e o Denis em paz! Repito: “Na religião, no futebol e em brigas de casal, as decisões não são tomadas pela razão ou pelo bom senso. As decisões são tomadas sob forte emoção e geralmente são irracionais. Portanto, exceto nos casos em que possam haver agressões físicas e/ou morais covardes, prefiro não interferir.”.

  59. Jose Roberto de Oliveira disse:

    Caro Denis,Quanta imbecilidade, estude meu irmao, recomendo um Livro chamado “Biblia” ,já ouviste falar ?Roberto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: