Lixar-se para a opinião pública é quebra de decoro

– Estou me lixando para a opinião pública. Até porque a opinião pública não acredita no que vocês escrevem. Nós nos reelegemos mesmo assim.

A frase é do deputado federal Sérgio Moraes, do PTB do Rio Grande do Sul, relator do processo contra aquele outro que construiu um castelo. É uma frase irritante. Assim como é irritante quase tudo que ele disse à imprensa hoje e ontem. E é irritante, em boa parte, porque é verdade. Sérgio Morais acertou na mosca. Eles se reelegem mesmo assim.

Por quê?

Será que é porque somos uns imbecis? Será que brasileiro é masoquista? Gosta de apanhar? Merece apanhar?

Hmmmm. Essa hipótese é tentadora. A sobrevivência política de alguns cretinos comprovados dá a sensação clara de que a maior parte da população do Brasil bate pino, cheira cola, queima dinheiro, come bosta.

Mas eu não acho que é por aí.

Sou um viajante. Já mochilei pela Romênia, pelo Vietnã, pelos Estados Unidos, pela Turquia, pela Holanda, pelo Peru, pela França, pela África do Sul, por Hong Kong, pelo Camboja, pela Antártica. Não é uma pesquisa científica, claro, é minha experiência subjetiva, mas a sensação que eu tenho é a de que a porcentagem de paspalhos pelo mundo é mais ou menos a mesma em qualquer lugar. Não acho que os brasileiros sejamos mais ou menos burros que nenhum outro povo. Não mesmo.

Também acho que a quantidade de canalhas varia pouco de país para país. Em qualquer lugar, há sociopatas. Em alguns lugares, os sociopatas crescem numa família estruturada, saudável, feliz, numa sociedade com princípios claros, regras justas e socialmente aceitas. Esses caras tendem a aprender a domar sua sociopatia e a viver pelas regras, até para evitar o ostracismo. Às vezes, quando ninguém está olhando, ou quando a tentação fica grande demais, eles fazem uma canalhice. Mas, no geral, ficam na deles e não incomodam ninguém. Uma professora minha contou que tentou pesquisar casos de corrupção na Noruega. O único que ela encontrou envolvia a compra de uma barra de chocolate.

Em outros lugares, a sociedade é permissiva. As regras são injustas e nem os próprios responsáveis por fazer cumpri-las acredita nelas. Nesses lugares, os sociopatas apitam. Com seu olhar desvairado, sua ética troncha, seu raciocínio maldoso, eles nadam de braçada na sociedade frouxa.

Não se trata de dizer que a Noruega seja melhor que o Brasil. Não existe sociedade sem doença, acredite. Cada país tem a sua. A Noruega inclusive.

Mas a doença do Brasil a gente sabe qual é, não sabe?

É a aboluta incapacidade de distinguir o que é público do que é privado. É por isso que ninguém paga imposto nem conserta a calçada nem acha esquisito desviar dinheiro de uma creche que cuida de crianças com câncer (exemplo hipotético, mas verossímil).

Essa é a nossa doença. O deputado Sérgio Moraes fez o diagnóstico perfeito, ao declarar que nós reelegemos esses caras mesmo assim, ou ao sugerir que se dê uma anistia completa a tudo que se fez no passado, porque não havia regra contra tirar férias com dinheiro público, ou contra contratar a si mesmo com dinheiro público, como se fosse preciso escrever uma regra dizendo que “usar dinheiro público para fins privados é errado”.

Doença a gente trata.

Que tal começar por esse Sérgio Moraes aí?

Anúncios
24 comentários
  1. marcelo vergara disse:

    “Até porque a opinião publica não acredita no que vocês escrevem”
    O Déspota, nesta questão também esta errado, pois não é toda a opinião publica que não acredita na imprensa, uma minoria, a que le acredita sim no que a mídia especializada diz e escreve, o problema é que a maioria não le por falta de tudo, inclusive de grana, mas creio eu que essa minoria assim como a que existe no congresso vai, ainda que muito lentamente extirpar esse tipo de cancer político que adoeceu nossa congresso. Algum dia teremos a verdadeira legitimidade representativa, e o voto falcutativo ajudaria e muito a nos livrar desses sociopatas, valeu pelo tema Denis, abçs.

  2. Denis, adoro muito seus textos e esse foi na mosca. Não sei se foram nossos descendentes lusitanos que trouxeram essa chaga, mas a sujeira rola solta.
    Não sei qual é o CONSERTO para o lamaçal, contudo pra Moraes eu tenho. É quebra de decoro parlamentar. Ele não foi hipócrita mesmo. Pra mim devia ter um limite para esses caras, elege-se uma vez, 4 anos e tchau! político não devia nem ganhar dinheiro, devia ser algo cívico. Devia ter só ajuda de custo!!!!

    Obs: Não entendo como na Abril Têm tantas coisa boa como seu blog, a Super interessante e outras coisas tão atrasadas. Você é a salvação, aleluia irmão hahaha

    Obs 1: Eu sou censurado num blog de um certo cara de chapéu Panamá, por que?

  3. Márcio disse:

    Uma declaração dessa num país sério e que possua uma sociedade civil organizada geraria uma revolta. Mas aqui, como dizem por aí, a “Res-pública e coisa Nostra”.

    Ah Felipe Maddu, concordo contigo…não consigo entender como um bom blog como esse está hospedado pela Abril e, o que me deixa mais pasmo, no site da Veja. Posso te esperanças com isso?!

  4. denis rb disse:

    Márcio,
    O Brasil tem problemas institucionais sérios. Mas tem também uma sociedade civil numa fase bem razoável de organização. Longe do ideal, sem dúvida. E é frustrante, sem dúvida, perceber como as instituições são travadas, em especial a “justiça”, que só pode ser escrita com aspas. Não somos a Noruega. Não somos a Islândia (felizmente?). Mas também não somos o Zimbábue. Nem o Sudão. Há muito o que ser feito para melhorar o Brasil. Mas isso não deveria deixar-nos desanimados. Pelo contrário, aliás. Sorte nossa de viver num lugar onde há muito para ser construído. Arregacemos as mangas pois.

  5. jorji disse:

    Denis, a questão fundamental voce tocou, quando questionou se somos mais burros ou menos burros que outros povos, a questão é a inteligência, o QI médio dos brasileiros é mais baixo do que dos países desenvolvidos, a partir do momento em que a nossa capacidade de raciocinio melhorar, os problemas em geral vão sendo resolvidos. Outra questão, voce disse algo que todos dizem, de que em todos lugares existem problemas de toda ordem, a diferença é que temos a sociedade onde os índices de todas as formas de crime somados, somos o país mais criminoso do mundo, veja o exemplo dos crimes virtuais, acontecem no nosso país 80% de todos os crimes virtuais do mundo. Só com muita educação , mas muita educação que vamos mudar aos poucos o Brasil, de geração em geração estamos melhorando, investir em educação básica de forma prioritária, em período integral, mas temos que começar, e deixaremos de ser o país do “se Deus quiser”.

  6. denis rb disse:

    jorji, discordo completamente.
    Talvez o QI médio seja mais baixo que alguns países e mais alto que outros, mas o que isso indica? Obviamente o QI é mais alto em países com sistemas de educação melhor. Mas as taxas de QI são no mínimo questionáveis como forma de medir inteligência. Para mim, sua argumentação cheia a preconceito às avessas.
    Quanto ao Brasil ser o país mais criminoso do mundo, não sei de onde você tirou isso.

  7. jorji disse:

    Denis, entendo o que quer dizer, porém é inquestionável, a verdade é uma questão objetiva, a inteligência é fundamental, como voce mesmo afirmou, sistema educacional melhor, resultados melhores, com certeza voce já leu muitas matérias da dificuldade do brasileiro médio em questões como matemática, interpetração de textos, das péssimas condições do ensino publico e privado,etc. Eu tenho certeza que a conciência dessas limitações que cada vez mais se perpetua em nossa sociedade, estamos melhorando, a doméstica que trabalha comigo não sabe ler, porém já há muito tempo ela dizia que as filhas iriam se formar, elas estão numa universidade estadual. Eu acredito no Brasil, sei que ainda somos terceiro mundo e as mazelas são consequência, sobre a questão da criminalidade eu já li muitas materias a respeito, mas com mais inteligência em nossos cérebros, até os crimes vão diminuir e muito, é questão de tempo, vai acontecer.

  8. Lena disse:

    Acho que não tem nada mais anti ecológico do que políticos como este, que não são poucos no Brasil como sabemos. Eles contaminam nosso planeta mais do que qualquer isopor. Mas a reciclagem nós podemos fazer, não reelegendo nenhum dos políticos que estão lá atualmente, aliás, defendo o fim das reeleição para deputados e senadores. Nosso Congresso devida mudar de nome, ao invés de Congresso Nacional, para Congresso Cara de Pau.

  9. Márcio disse:

    Jorji, pelo amor de Deus!

    Também discordo completamente da sua posição. Endosso as observações do Denis sobre a questão do QI. E digo mais. Não tenho essa fé na educação como forma de transformação. É importante? Claro que sim. Mas o que o nosso sistema educacional representa e produz hoje em dia? Desiguladade, em todos os níveis e de todos os tipos.

    Onde nossa educação pensa, hoje, por exemplo, a questão da sustentabilidade? Até a nossa “boa” educação é questionável. Prega-se o crescimento econômico e o desenvolvimentismo como única solução viável. Status, poder e dinheiro…é isso que as nossas boas escolas ensinam.

    Outras saídas devem ser procuradas: fortelecimento da sociedade civil, cooperativismo, distrinuição de renda e rua, isso mesmo, povo na rua. Creio serem essas iniciativas muito mais pedagógicas e proveitosas pro Brasil do que um inteligentíssimo MBA em administração.

  10. Vamos pegar o exemplo da Coréia do sul. Anos atrás um país atrasadíssimo, com um IDH bem pior que o nosso. Investiu fortemente na educação e hoje está anos-luz à nossa frente. E há outras questões. Por que as bandinhas de rock não conseguem sobreviver aqui? Só algumas se dão bem e acredito haver milhares e ótimas bandas que não têm chance. É um contra-senso. E não é como alguns propagam, que não há público pra isso. Falácia. Já senti isso na pele. Não é questão de QI, mérito e etc. Éde investimento. Entretanto, acredito que os empresários é que estão com QI à menos, falta visão, preferem investir em lucro à curto prazo e não médio e longo. Preferem ganhar “tutu” rápido e em segmentos de grande impacto ecológico. O futuro a nós pertence, aqui estmos plantando uma boa semente. fuiiii

  11. Juro que tem dias em que eu queria ser argentino e sair na rua pra fazer panelaço. Pq o fato é que o brasileiro é um frouxo quando se fala em lutar por direitos ou fazer justiça.

    PS. Meu e-mail, recebeu? Ab

  12. Francisco disse:

    Por favor conserte,esta frase- “concerta a calçada”.
    Obrigado

    [WORDPRESS HASHCASH] The poster sent us ‘0 which is not a hashcash value.

  13. perfeita abordagem do que acontece em nossa sociedade questionada por Denis…a questão é que o povo brasileiro em geral,tem medo de expressar-se e questionar o que tem direito,e quase sempre se faz hopócrita diante dos atos daqueles que estão no poder em pról do povo,esquecendo que da mesma forma que os colocamos “lá em cima”…temos o direito de tirá-los.

  14. Ivo de Freitas disse:

    Tive também a oportunidade de vivenciar experiências de uma legislaçäo extrangeira,minha volta ao Brasil, foi realmente marcada por um choque, a corrupçäo presente nas politicas publicas, é vergonhosa, desmotivante. Sinceramente me pergunto, diariamente, o que poderiamos fazer realmente para que isto comece a mudar, afinal esperar eleiçôes e conscientizaçao social (do povo) e politica ( de nossos “representantes”),julgo tempo demasiado a sofrer as consequencias das atitudes pensadas e corruptas de muitos de nossos politicos; você nâo? cidadäo Brasileiro? Na boa você que quer uma mudança vamos virar este jogo e fazer do Brasil um pais digno deste nome com uma sociedade justa e honesta. vamos montar um grupo,um blog algo para juntarmos forças e fazer de fato valer nosso voto ? meu e-mail esta manisfestem-se.

  15. Ivo de Freitas disse:

    Tive também a oportunidade de vivenciar experiências de uma legislaçäo extrangeira,minha volta ao Brasil, foi realmente marcada por um choque, a corrupçäo presente nas politicas publicas, é vergonhosa, desmotivante. Sinceramente me pergunto, diariamente, o que poderiamos fazer realmente para que isto comece a mudar, afinal esperar eleiçôes e conscientizaçao social (do povo) e politica ( de nossos “representantes”),julgo tempo demasiado a sofrer as consequencias das atitudes pensadas e corruptas de muitos de nossos politicos; você nâo? cidadäo Brasileiro? Na boa você que quer uma mudança vamos virar este jogo e fazer do Brasil um pais digno deste nome com uma sociedade justa e honesta. vamos montar um grupo,um blog algo para juntarmos forças e fazer de fato valer nosso voto ? manisfestem-se.

  16. Carissimo … eu penso o sequinte.. sem querer defender esse deputado mas penso que ele foi infeliz e se expressou errado. O q ele queria dizer era que se lixava para a opinião da imprensa!!! Estou errado?

  17. denis rb disse:

    Vinicius, pode até ser, não dá para ter certeza. Imagino que, se tivesse pensado um pouquinho no que ia falar, o deputado não cometeria um absurdo desses. Mas, ainda que acreditemos que foi um deslize, foi um deslize imenso, e que no mínimo denuncia o modo como ele pensa. No mínimo exemplifica a desconexão entre políticos e sociedade. No mínimo foi um ato falho: o deputado mostrou mais do que gostaria da forma como realmente pensa.

  18. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Lamentavelmenet, temos que reconhecer que a frase “estar se lixando para a opinião pública” solta ao léu, tem peso e massa de dimensões insuportáveis a qualquer Cidadão Brasileiro, com o mínimo de Respeito Próprio.

    Contudo, me fazendo de Advogado do Diabo, temos que reconhecer que a frase, colocada em seu contexto, esta correta e implica considerações louváveis de integridade, uma vez que, ao ser insistentemente questionado sobre o encaminhamento da questão, o citado Deputado, se colocava como em total Respeito às Leis e Normas vigentes, o que nos leva a certeza de que sua linha de raciocínio esta em total acordo com a postura ética e responsável
    – Continua 1

  19. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Continuação 1
    linha de raciocínio esta em total acordo com a postura ética e responsável por qualquer autoridade, mesmo que isto, venha a significar discordância com a opinião pública, quando então, se ratifica a necessária frase de “se lixar para a opinião pública”.

    Devemos entender que o antigo relator não tinha responsabilidade sobre a definição dos ritos processuais e seus possíveis desdobramentos, mas, apenas e tão somente, com o TOTAL Respeito aos mesmos.

    Em entrevista ao JO, fomos brindados pelo Deputado, por suas explicações, que necessariamente exigiriam a avaliação do contexto em que a pseudo-infeliz, pessoalmente necessária, frase foi expressada.
    ———- Continua 2

  20. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Continuação 2
    Se estivesse no lugar do Deputado, perguntaria ao garçon do JO se foi difícil ser o “viadinho” de Pinochett, uma vez que, várias foram as situações, que isoladas de um contexto grosseiro, de mal gosto, pseudo-humorístico, ratificavam a certeza de que o mesmo foi vilipendiado, sodomisado por Pinochett.

    Logo, como aceitar que pessoas esclarecidas, não reconheçam o contexto, para avaliar o que foi dito, principalmente, sobre a pressão de jornalistas preocupados em encontrar “escadas” para várias de suas “piadas”.

    Se me atrevo a escrever estas poucas palavras, o faço, na plena consciência de que aceitar as críticas feitas ao deputado em questão,
    Continua 3

  21. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Continuação 3
    apenas e tão somente, estaria cristalizando o estereotipo de que o Brasileiro não sabe votar, bem como, que a imprensa é imparcial em suas denúncias. Algo, que concretamente, estão longe de ser VERDADES ABSOLUTAS.

    Quando Deputados podem ser eleitos com ZERO Votos ou mesmo 1 VOTO, sendo este seu próprio VOTO, acreditar que o Brasileiro Comum é Responsável pelo que aí esta, é de um cinismo, de um surrealismo dantesco, inominável e inaceitável.

    A CESAR O QUE É DE CESAR !

    Continua 4

  22. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Continuação 4
    Se temos os políticos que temos, é porque, Nossa Sociedade formalmente organizada em representatividades não institucionais, são incapazes, pela mesmisse, pelo corporativismo, pelo interesse individual teima em não atuar de forma DÍGNA, FIDEDÍGNA e RESPEITOSA, com as atribuições intrínsecas ao pleito de serem Representantes.

    Volto a colocar que VIVEMOS um CAOS JURÍDICO, onde o puro FAZER DE CONTAS é sua premissa básica, quando então, apresento o documento Manifestacao STF ILEGITIMIDADE Infidelidade Pa, http://www.scribd.com/doc/9357083/Manifestacao-STF-ILEGITIMIDADE-Infidelidade-Pa , onde
    Continua 5

  23. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Continuação 5
    apresentamos Manifestação enviada ao Supremo Tribunal federal, na qual ratificamos, nossa certeza, de que a decisão é NULA por NEGAR a Personalidade Jurídica, e Política, de uma Coligação Partidária, uma vez que, a mesma nasce com LEGENDA PRÓPRIA, OBRIGAÇÕES e PRERROGATIVAS de Partido Político, isto é, embora não seja um Partido Político deve ser TRATADA e RESPEITADA como Tal.

    O que de forma concreta, nos apresenta a TOTAL NEGAÇÃO da Personalidade Jurídica da Coligação Partidária, que nasce com legenda própria e atribuição e prerrogativas de Partido político, isto é, Lula não foi eleito pelo PT e sim por uma Coligação Partidária,
    Continua 6

  24. Plinio Marcos Moreira da Rocha disse:

    Continuação 6
    que nasceu da formação de um BLOCO PARLAMENTAR Supra-Partidário, onde os Partidos Membros, são coadjuvantes subordinados, que enquanto durarem o mandados dos eleitos, deixarão de ser partidos políticos, para serem MEMBROS de uma Coligação Partidária.

    Abraços,

    Plinio Marcos

    http://www.scribd.com/Plinio%20Marcos%20Moreira%20da%20Rocha

    A Despreocupação Responsável em Provocar Mudanças de Conceitos

    http://www.via6.com/topico.php?cid=12067&tid=111467

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: