Reflexões sobre uma moqueca

Como todo mundo, eu sei racionalmente do impacto da globalização no mundo e na economia. Mesmo sabendo disso, às vezes eu me surpreendo quando a sinto encostar na minha vida e percebo na prática o impacto da facilidade de se conectar com pessoas do outro lado do mundo.

Por exemplo, esta semana nós comemos uma moqueca preparada pela Violet Gonda, jornalista do Zimbábue.

muqueca_violet

Violet apresenta um programa de rádio chamado Hot Seat, na SW Radio Africa, rádio do Zimbábue transmitida do exílio em Londres. O formato do programa é bem simples: Violet telefona de Londres para algum bambambam do alto escalão da ditadura do Zimbábue e começa a fazer perguntas que ninguém no Zimbábue teria coragem de fazer. Os políticos estão tão acostumados a não ser desafiados que não têm o jogo de cintura de driblar as perguntas. Acabam denunciando sua visão tosca de mundo e aparecendo nus diante da audiência. Em vez de ditadores temíveis, eles acabam soando como bobocas sociopatas. O Hot Seat, transmitido ao Zimbábue pela internet (antes era também por ondas curtas, mas a ditadura de Mugabe andou comprando equipamentos chineses para embaralhar o sinal), é um sucesso.

Bom, claro que os cupinchas de Mugabe não curtem muito o trabalho da Violet. Ela teve seu passaporte confiscado e está banida de seu país natal há quase uma década. Nos últimos anos, ela ficou com medo de que sua família corresse risco e levou todo mundo para Londres: pai, mãe e 3 irmãos. Conheci Violet ano passado, quando ela foi minha colega num programa para jornalistas do mundo todo aqui na Califórnia. Nosso terceiromundismo nos aproximou e ficamos amigos. Agora, que estamos de férias, viemos nos encontrar aqui na Califórnia.

Ensinamos a Violet a fazer moqueca. O pimentão poderia ter ficado um pouquinho mais cozido e os camarões deveriam ter sido descascados, mas, no geral, a muqueca africana ficou uma delícia. Vestida de branco numa esquina de Salvador, Violet passaria fácil por local.

Num mundo sem globalização, seria impossível conhecer Violet. Seria impossível ela experimentar uma moqueca. Seria impossível um jornalista brasileiro trocar ideias com uma jornalista do Zimbábue sobre as diferenças no autoritarismo de seus dois países. Seria impossível criar alianças internacionais de gente comum com ideias alinhadas. Agora tudo isso é possível.

Anúncios
5 comentários
  1. Jay Jay, Nigeria disse:

    Oi Denis,
    Do jeito que estão as coisas no nosso querido Brasil, teria sido melhor ensinar a Violet fazer pizza.
    Muito mais apropriado para a situação política atual.
    Desde que você foi para a Califórnia, testemunhamos a formação de uma super quadrilha, luLLa + coLLor + sarn(a)ey. Parece que o código penal Brasileiro não prevê mais a punição para formação de quadrilha e olha que essa quadrilha recém formada está mais para grupo de extermínio: extermínio da moral e da vergonha Brasileira. Esse é o país que deixaremos para as gerações futuras?
    Acho que deveríamos importar alguns Hondurenhos.
    Brincadeirinha.

  2. paraxaba disse:

    oi Denis.
    nao é uma capixaba.mas ta bonita.por aki meu irmao.paralisarm as obras da BR319. a turma do atraso.essas ongs,tomaram conta mesmo.COM AQUELE VELHO E QUINHENTAO EFEITO ESPELHO.mas aproveitando o espirito terceiro mundista.reiterar a sugestoes do Rogerio e varios outos.FAZER UM RESGATE.O JAY NIGERIA.voce pode nao ter percebibido,mas ele ta lutando para ser sua sucursal la na africa.quem sabe o rapaz seja um jornalista recen formado,ou pode ser pior um velho jornalista que ainda nao teve uma oportunidade.pensa ai com carinho.PO NIGERIA ME DESCULPA .hoje eu percebi, suas itençoes.PENSAVA QUE VOCE ERA MAIS UM CARRAPATO DE BLOG.abraços do simples leitor e palpiteiro.

  3. #42 disse:

    Eu não sei vcs… mas eu não entendi nada q o paraxaba disse.

  4. #42 disse:

    O nosso problema eh q nós não protestamos! Onde está a energia dos caras pintadas? Ou alguém aqui acha q se muitos fossem as ruas pedindo a saida do sarney (e não só ele, mas vários politicos corruptos) ele não sairia? Sairia!
    E agora voltando ao assunto principal do post do Denis… Cara nunca provei uma moqueca… eh boa mesmo?
    obs.: verdade olhando a panela e a cozinheira da pra pensar que vcs estavam com uma baiana!

  5. Pedro disse:

    Aproveita que passagem de aviao tá barato e vai passar um FDS lá no ES pra comer moqueca da boa. Pra mim, Meaípe (no municípo de Guarapari) tem as melhores. Mas lá num tem pimentao não. E a panela é de barro. Abracos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: