Assunto incômodo

Engraçado como o tema do meu último post – homossexualidade – ainda incomoda. Os comentários me deixaram surpreso pela alta densidade de preconceitos: gays são histéricos, são nojentos, são exagerados.

Eu não deveria me surpreender. Estou cansado de saber que a sociedade brasileira, incluindo aí gente bem informada, ainda não aprendeu a tratar o assunto com naturalidade. Senti isso na pele quando publiquei uma reportagem de capa na revista Superinteressante, com uma constatação científica: a de que comportamento homossexual é parte da natureza, tanto quanto o sexo heterossexual. Recebi emails tão agressivos que perdi o sono. Um leitor picotou a revista e mandou-a pelo correio embrulhada em papel higiênico. Papel higiênico usado.

A capa polêmica, de 1999

A capa polêmica, de 1999

Domingo passado, a New York Times Magazine, revista que eu adoro, trouxe um artigo sensacional de Mark Gevisser, jornalista político sul-africano. Mark conta no texto como foi o seu casamento. Ele foi ao Escritório de Assuntos Internos de Edenvale, na África do Sul. Chegando lá, lhe perguntaram: “do mesmo sexo ou sexos opostos?” Chocado com a naturalidade da pergunta, ele levou algum tempo para responder: “do mesmo sexo”.

Mark não é histérico. Ele é um jornalista respeitado, autor de um ótimo livro sobre a democracia sul-africana e colaborador do melhor jornal do mundo. Ele não se casou para “copiar os heterossexuais”. Aliás, ele nem queria casar. Mas, como está de mudança para um emprego no exterior, a união civil o ajudaria com a burocracia.

O Escritório de Assuntos Internos, onde Mark se casou com seu marido, é o mesmo lugar onde, há não muito tempo, se fazia a classificação racial do apartheid. Eram eles que decidiam quem era branco, quem era negro e quem era mestiço – e essa decisão selava o destino da pessoa. No mesmo prédio que um dia foi sede da desigualdade, hoje se celebram os direitos iguais para todo mundo, branco ou negro ou gay ou hetero. A África do Sul, pátria da desigualdade, mudou desde o tempo do apartheid. E nos deixou para trás em termos de tolerância.

Não faz muito tempo, muitos brancos, no Brasil e na África do Sul, acreditavam sinceramente na sua superioridade sobre os negros e na justiça de terem mais direitos que eles. Hoje, felizmente, isso mudou. Pode ser que leve algum tempo, mas não tenho dúvidas de que chegará o dia em que as pessoas não acharão normal que heterossexuais tenham mais direitos civis que homossexuais.

Ah, Mark, que é branco, casou-se com um homem negro. (Já estou vendo a cara de nojo de alguns leitores…)

Anúncios
71 comentários
  1. Leo Beraldo disse:

    “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta”.

    A. Einstein

  2. luciana disse:

    Realmente e revoltante saber que ainda tem gente que acha que homossexualismo e doença, que e nojento. Com certeza essas pessoas sao frustadas, principalmente, na seara sexual. Sao invejosos também. Os gays alem de serem pessoas bem mais honestas, ainda sao sinceros. E isso incomoda muita gente.

  3. FC disse:

    Denis Russo ,
    Parabéns pelo artigo. Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade , em um pais muito preconceituoso e faço aqui uma observação em particular para os brasileiros que tem orgulho de sair dizendo pelos quatros cantos do mundo que país( Brasil ) é um pais tranqüila para se viver , a onde pessoas de diversas religiões , cores e crenças , pode viver sem conflitos, até certo ponto essa afirmação é verdadeira, por um outro lado quando se resolve falar a respeito de alguns temas em particular sobre homossexualidade se expõem de maneira mais clara a face preconceituosa da sociedade brasileira. Aqui no Brasil algumas famílias independentemente da classe social ou da escolaridade , educam seus filhos a não terem tolerância nem respeito por gays. Fico muito feliz em ler artigos como esses seus eu li também a matéria que vc ilustrou seu artigo.

  4. sarara crioulo disse:

    Como não ser histérico num país tão desrespeitoso como o nosso?Homens não enxergam um palmo abaixo da casseta,tem que ser viado pra rodar as baianas(tenho várias amigas na Mangueira),então me declaro ostensivamente:gay histérico com ataques de nervos constantes!Tô vivo e de olho aberto,mas sei que sou agredido todo tempo e se retruco mais gay e histérico me torno.São ossaturas do ofício!Não me renderei a mandar que se danem todos os safados desta terra,incluindo empresas,setores,ongs,políticos, artistas,televisivos o zoo todo!

  5. Janine Stecanella disse:

    Denis, o mais engraçado é que perante ao público ou círculo de amigos todos são liberais e modernos. Mas no íntimo há muito mais preconceito. Em parte existem sim, homossexuais que chamam a atenção, mais para aparecer do que pra reclamar um direito quanto sua opção sexual, mas isso não é motivo de generalização e que todos são assim. Além disso, muito se cultiva de valores passados, reproduzindo um preconceito que não tem fundamento.

    Abraço.

    janinestecanella.blogspot.com

  6. cansada disse:

    não li ainda a reportagem da revista mas é aí que entra a questão, comparar o homem com os animais…
    Como fica o futuro da humanidade???
    E a sexualidade não é algo cultural??? Não seria mais fácil mudar -se para outra cultura, do que mudar os valores, crenças, sentimentos de outras pessoas que não querem mudar?

  7. cansada disse:

    sarara, fico triste pela agressão a você, cada um é o que quer, o problema de tanta agressão é que nossa sociedade é violenta, quantas crianças e mulheres são agredidas dentro de suas próprias casas, o amor é muito escasso entre os homens, imagine em relação aqueles que ferem nossas concepções. minha irritação contra os homossexuais é contra a sua propagação onde vão imitando como se não tivessem nada na cab eça, e também contra essa intenção de querer ter vantagens na sociedade, eu agrido é a ideologia (não sei se é b em esta a palavra certa),penso que os homossexuais são vítimas, principalmente dessa ideologia que ilude a todos e não mostra a verdade e o caminho para uma sociedade depaz

  8. Rogério O. Soares disse:

    Não tenho preconceito e nem julgo ninguém aqui de preconceituoso, mas sou obrigado a concordar com “Cansada”. Comparar comportamento de bestas animais com humanos é perigoso. Existem espécies de macacos onde no mesmo grupo comem os próprios filhotes diante dos olhos das mães e nem por isso usaria este tipo de comportamento como justificativa para a lascívia. Que existem comportamentos antinaturais entre os Homens existe sim e PONTO FINAL. Só um “exemplinho” básico tudo bem? DOIS PONTOS PARÁGRAFO:
    CASAMENTO DE VEL E GRINALDA NA IGREJA, PELO AMOR DO SENHOR NÉ? Direitos jurídicos de parceria é um direito óbvio e legítimo, mas não tenta me enganar não, beleza?

    Abraço aos leitores.

  9. Rogério O. Soares disse:

    Se me permite Denis, quando mais se inventa justificativas para algo que ninguém é obrigado a aderir, mais antipática é a causa GAY. No início do debate eu pendia para o apoio aos gays, mas agora vejo que ninguém tem 100% de razão.

  10. Rogério O. Soares disse:

    DESCULPA ESSES MACACOS MANDRIS FAZEM PENETRAÇÃO EM FILHOTES, ALGUÉM COLOCA ESSE NOJO COMO REFERENCIA HUMANA?

  11. MALU-PE disse:

    VOCÊ ESTÁ CERTO!
    A INTOLERÂNCIA E A VIOLÊNCIA ANDAM DE MÃOS DADAS COM AQUELES QUE NÃO ACEITAM A OPÇÃO SEXUAL COMO ALGO NATURAL. QUEM ALIMENTA O PRECONCEITO, CONCORDA COM QUEM ESPANCA GAYS E CHEGA ATÉ A MATAR! UMA COISA JUSTIFICA A OUTRA? TENHO AMIGOS GAYS. AMO-OS SEM DISTINÇÃO, POR QUE A MIM NÃO INTERESSA COM QUEM ELES SE DEITAM! VIVA E DEIXE VIVER, CADA UM NA SUA, MAS DENTRO DE UMA SOCIEDADE JUSTA E CADA VEZ MELHOR NO TOCANTE À DEMOCRACIA E DIREITOS CIVIS. EXISTE TANTAS COISAS TERRIVELMENTE RUINS E PODRES NO PAÍS E ELAS, POUCO OU NADA, TEM A VER COM SEXUALIDADE E SIM COM HONESTIDADE E ÉTICA! FOCO NO QUE É REALMENTE IMPORTANTE!

  12. Victor disse:

    Acho que a sexualidade de cada um é algo que diz respeito à própria pessoa, à sua intimidade. Para mim, pouco ou nada interessa o que cada um gosta de fazer na cama – desde que não envolva menores de idade, lógico.

    A homossexualidade não tem nada de ”contra a natureza”. Muito pelo contrário, é um mecanismo originado na mesma, provavelmente para evitar a procriação excessiva de uma espécie. Pesquisas apontam que o fator majoriatariamente condicionante é genético. A influência do ambiente também atua, mas em segundo plano apenas.

    Aliás, o que importa se é genético ou não? As pessoas são diferentes e merecem ser respeitadas e tratadas de forma igualitária. Quem diz é a Constituição.

  13. Rogério de O. Soares disse:

    Macacos mesmo cientes da paternidade furam recem nascidos da cavidade anal até o intestino com seu fálo, logo depois devoram calmamente a cria diante dos olhos entediados da fêmea.

  14. Victor disse:

    Sou apenas um defensor dos principíos liberais, dentre os quais o reconhecimento do homem como indivíduo e a igualdade de todos perante a lei, sem preconceitos de qualquer natureza. Governos que tentam inibir esse tipo de comportamento atentam contra as liberdades individuais.

    O único país que lembro ter essa política é o Irã de Mahmoud Ahmadinejad, uma teocracia fundamentalista, que condena homossexuais à morte. Cadê o papa Bento XVI para condenar essa atitude? Um homem tão santo, que prega a paz por onde passa, o respeito à vida, a ponto de condenar o aborto…Só porque ele acha que a homossexualidade é pecado, cala-se diante dessa atrocidade?

  15. Victor disse:

    Por outro lado, também tenho minhas críticas ao chamado ”movimento gay”. A impressão que dá nesses movimentos de mobilização de minorias é que elas querem ter mais direitos que os outros. Não é assim. Gays, negros, judeus, índios…não devem ser tratados melhor ou pior que ”brancos de olhos azuis”.

    As tais paradas do ”orgulho gay”, que são realizadas nos quatro cantos do mundo, também não alcançam um objetivo. A imagem que passam à sociedade é de carnavalescos, festeiros, promíscuos…não agregam nada concreto no que diz respeito à diminuição do preconceito. Até o aumentam. Há hotéis para gays, bares para gays…será que o próprio movimento não constrói sua própria segregação?

  16. #42 disse:

    Mas é aquela coisa Rogério, esses hábitos q se um humano praticasse seriam desumanos, são hábitos q se formos ver direito são quase como uma cultura desses animais! Assim como os leões dormirem enquanto as femeas caçam, e muitos outros exemplos q se eu escrevesse logo eu não teria mais espaço aqui nessa pequena area! Mas o homossexualismo não! O homossexualismo é algo muito mais profundo! É algo q não se escolhe, a pessoa simplesmente nasce gay, do mesmo jeito q nasce hetero! Ou alguém vai dizer q escolheu gostar do outro sexo ou do proprio sexo pq quis??? Se a homossexualidade fosse algo q se escolhesse muitos gays iriam querer trocar para não sofrer de uma perseguição tola!

  17. Rogério de O. Soares disse:

    Perfeito # 42
    Perfeito Victor

  18. Carolina disse:

    Eu fico muito impressionada com os comentários publicados, pois não entendo como o casamento gay irá mudar a vida daqueles que não são gays. Simples assim: qual a diferença verdadeira que isso vai fazer na sua vida? Pensem nisso! Ninguém está pedindo para casar na igreja, para “converter” crianças ao homosexualismo e muito menos está ameaçando a sua sexualidade. Os gays só estão demandando direitos civis!
    Proibir casamento gay é o mesmo absurdo de proibir casamento entre brancos e negros por exemplo.
    Pra mim (que não sou gay) não faz diferença na minha vida, não me ameaça em nada e eu sou TOTALMENTE a favor. Não cabe a ninguém decidir com quem eu posso ou não posso casar

  19. Gabriel de Castro Fonseca disse:

    Tenho apenas 24 anos de idade e há alguns anos atrás, ainda no colegial, eu achava que homofobia era coisa de gente ignorante, sem educação e sem cultura. Na verdade ainda conservo essa opinião, mas tive uma surpresa bem desagradável ao entrar em uma universidade federal e descobrir que, ao contrário do que eu esperava, o preconceito não era menor entre os estudantes daquela instituição, onde teoricamente encontram-se representantes da elite econômica e intelectual do nosso país. Infelizmente, essa triste impressão me leva a crer que não será num futuro próximo que o Brasil se tornará tolerante com os gays e com outras minorias.

  20. Mickael disse:

    É revoltante e ao mesmo tempo aceitável o pensamento preconceituoso de algumas pessoas sobre esse assunto.Estou no Ensino Médio e percebo claramente que nem os professores estão preparados para lidar com essa questão,muitas vezes são eles mesmos que fazem piadas preconceituosas.Fico indignado,como pessoas que deveriam servir de exemplo não sabem lidar com as diferenças?’.Parabéns pelo artigo.Somente através do questionamento e do debate chegaremos um dia a um país mais tolerante.

  21. Gerson B disse:

    Deixa os gays gayzarem, pô! Eles só querem os direitos dos heteros. Do ponto de vista civil não tenho nada contra.

    Entendo, claro, que muitas religiões não podem aceitar esse casamento, iria contra seus dogmas. Mas ter alguns direitos como o reconhecimento do parceiro ajuda muito na vida prática.

  22. Lino Jordan disse:

    Eu até fiquei surpreso com o destaque dado ao seu artigo anterior e imaginava que iriam chover comentários preconceituosos.
    É assim mesmo: nós, homossexuais, passamos a vida obrigados a viver o afeto na clandestinidade. E ainda temos que nos esforçar mais do que os outros nos estudos e na carreira, pois caso descubram, a orientação do desejo vai ser um dos parâmetros de avaliação de desempenho profissional.
    Parabéns pela coragem de falar sobre esse assunto em um grande meio como veja.com! E não desanime em continuar abordando assuntos que “incomodam”.

  23. Almeida disse:

    Texto anterior, adaptação de texto publicado no orkut.

  24. Almeida disse:

    Muita gente tem nojo de ver dois homens se beijando. Eu tenho nojo de ver gente passando fome, enganando gente, matando gente, batendo em gente, ver gente negando direito de gente só por ser diferente. Tire um pouco o casaco da moralidade e suas idéias prontas. Imagine como seria se você fosse gay? Descobrir ser uma coisa que não queria. Sentir amor por um ser humano igual a você. Escolher a sua felicidade ou a de seus pais. Ou viver escondendo, com medo e frustado. Um dia você é descoberto, humilhado, negado e escurraçado. Você é tão ruim assim? Se você abraça um amigo é fofo, se beija é uma aberração só por ser diferente. Pense nisso e tente se imaginar nessa situação. Pense…

  25. A. Pereira disse:

    O homossexual, a adolescente grávida,o negro, o deficiente e o obeso (só pra citar) são alvo de piadas e perseguições, e ninguém sabe ao certo o porquê disso.
    Concordo com o que muitos escreveram, só pela conscientização do país podemos reverter esse quadro de preconceito.

  26. Lidia Martins disse:

    O tema homossexualismo sempre causa euforia para alguns, raiva para outros e desprezo para muitos. Mas é inegável a sua existência em todas as espécies. Quanto mais informação sobre o assunto, maior as chances de suavizar o preconceito.
    Achei ótima a matéria homossexualismo animal. Tem 10 anos e continua notícia atualizada.

  27. Rômulo disse:

    Pô, não era para ser um blog sobre sustentabilidade? O que homossexualismo tem a ver com isso?

  28. Manu disse:

    Tenho muitos amigos gays e eles são os melhores. Na história mundial podemos ver inúmeros gênios que transformaram épocas e que eram homossexuais. E acredito que isso não mudou em nada quem eles eram ou quem deixaram de ser. Seria uma boa se as pessoas vivessem devidamente suas vidas sem cuidar das dos outros e apenas aceitassem as diferenças. Viva as diferenças!
    Ótimos artigos, Dênis!

  29. Bruno H. disse:

    Legal Denis. Continue com sua escrita prazerosa e com sua indignação contra tudo que vá contra o respeito. Tanto com relação aos biomas e outras espécias, quanto contra a nossa própria.

  30. Rogério O. Soares disse:

    E SÓ MAIS UMA COISA CARÍSSIMO DENIS TÔ ATÉ CUSPINDO HEHE. ESSA CAPA DOS 2 LEÕES NÃO É POLÊMICA! ELA É FOFA DE TUDO VIU!? 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆 😆

  31. ANDRÉ SANTOS disse:

    MEUS PARABÉNS POR FALAR ABERTAMENTE SOBRE O ASSUNTO, ENQUANTO MUITOS TE LEVANTAM O DEDO PARA APONTAR SUA PESSOA, EU LEVANTO AS MÃOS PARA AGRADEÇER POR SUA CORAGEM EM ABORDAR TÃO MARAVILHOSAMENTE ESSE ASSUNTO, NÓS NÃO VAMOS MESMO AGRADAR A TODOS, NEM JESS CONSEGUIU ISSO, QUANTO MAIS NÓS SIMPLES MORTAIS. MAS TENHO CONFIANÇA DE QUE MUITA COISA ESTÁ MUDANDO E VAI MUDAR AINDA MAIS, MELHOR SERIA SE OS ENCUBADOS SAISSEM DO ARMÁRIO, AÍ SERIAMOS MILHARES, OBRIGADO!!!

  32. jorji disse:

    O que falta é a consciencia cientifica, a conclusão que cheguei a respeito do homossexualismo é a de que todos possuem esse mecanismo biológico, é evidente que uns nascem para serem homossexuais, e a razão é bem simples, o sexo praticado por parceiros do mesmo sexo não existe reprodução, um controle de natalidade, e nos animais o mecanismo é o mesmo, a diferença que os humanos evoluiram e as questões se tornaram mais complexas. O preconceito tambem tem como a causa as razões biológicas, aliás, a realidade(verdade) é uma questão biológica(sexo), como eu disse, temos que nos aprofundar mais, ver o mundo de forma mais acadêmica(cientifica).

  33. Felipe Maddu disse:

    Parabéns pelas matérias, o interessante é o amor entre iguais-no gênero-e diferentes-étnicamente-. E isso num país, antes, brutalmente segregador. São os sinais do tempo.

    http://femaddu.blogspot.com/

  34. Felipe Maddu disse:

    Denis, ano passado eu conheci vários gays. Meu relacionamneto com eles era natural. Havia brincadeiras, havia um que a gente até chamava de bicha e ele era “assumidasso”. Tinha um cara que pra mim é gay, pois se dizia hétero, mas pra ele tudo era gay, num sei quem é gay, isso é gay…Falava tanto em gay que pra mim era o próprio. Detalhe: era torcedor do São Paulo futebol Clube hahaha.

    Ps: Rogério seja inteligente, isso dos macacos é uma anomalia, o homossexualismo é bem distinto.

  35. Rogério O. Soares disse:

    P.S.: Seja menos pedante camarada

  36. Rogério O. Soares disse:

    Além de chamar os São Paulinos de Gay ainda traira o amigo especulando sua homosexualidade. Cada um preconceitua de sua forma né Biba

  37. denis rb disse:

    Cansada,
    Deixa eu só contextualizar: o que estou defendendo aqui é uma sociedade mais tolerante, menos preconceituosa. Uma sociedade onde homossexuais não se sintam coagidos a fingir que são o que não são. Enfim, os problemas que você enfrentou não existiriam numa sociedade assim.

  38. icaro disse:

    o que a gente ver e ouve são cometarios bobos dessas pessoas preconceituosas….mas é engraçado…um homen seguro,equilibrado..e grande ser humano…é um homen certo do que é…e do que pratica…pessoas enrustidas sexualmente existe sim muito no mundo gay..mas vejo que nos heteros é muito maior..por isso se ocupam de criticar homossexuais…..esses quando seguros são fascinantes.

  39. Cesinha disse:

    As pessoas se casam para “formar família”, ter filho e, por consequência, no meio disso, tem que realizar uma obrigação: praticar o coito. Já o homossexual procura se casar para praticar o coito com esse especial parceiro. Dá-se, assim, uma situação peculiar: enquanto o heterossexual procura se desvencilhar da obrigação de ser fiel, o homossexual entra para o clube dos que tem de ser obrigatoriamente fieis. Com um agravante: tem que descobrir a libido de um hetero em alguém que, como ele, procura um garanhão. Como realizar esse impasse?

  40. Rômulo disse:

    Foco, gente!!! Vamos pautar o tema aqui: sustentabilidade!
    Nada contra os gays – mas, nem por isso, a favor.

  41. Nádia disse:

    Minha monografia no último ano de faculdade foi sobre adoção de menores por pares homosexuais.Respeito o homossexual,não por sua opção ou orientação,até porque não concordo com nenhuma das classificações.Ninguém opta ou se orienta a ser homossexual.Existem sim aqueles homossexuais depravados,mas esses se fossem heteros seriam,com todo respeito,galinhas ou garanhões.O caráter nada tem há ver com sexualidade.Conheço um par homossexual,digo par porque não se pode dizer casal,onde existe a diferença de sexo,que é um encanto.São duas pessoas honestas,discretas e inteligentes.Mas acredito na capacidade de crescimento humano e na sua evolução.Seres inteligentes e evoluidos respeitam as diferenças!

  42. Nádia disse:

    Em tempo,a palavra homossexuais saiu com um S apenas,erro de digitação.Foi mal…(No final do primeiro parágrafo).

  43. Silvana disse:

    Quando se fala em “homossexualidade”, o que vem à mente de todos são aquelas bichas fúteis, que falam demais, não respeitam ninguém e adoram aparecer. Só que as pessoas precisam conhecer homossexuais centrados e não essas figuras caricatas que sugerem que tudo é purpurina.
    Só que os ditos homossexuais centrados têm medo de apresentar a cara para bater. Não é fácil se assumir para a família e amigos e colegas de trabalho quando a rejeição das pessoas importa e magoa.
    Mas é um desafio que precisará ser superado se quisermos ser tratados com igualdade.

  44. Rogério O. Soares disse:

    Silvana mandou bem!

  45. Luiz Carlos Pôrto disse:

    Oi Denis

    Mandei um e-mail, mas creio que você não está acessando a caixa postal.

    Veja o link abaixo. Você conhece o trabalho de Janine Benyus? Eu acompanho o trabalho dela há tempo e agora ela deu uma entrevista com legendas em português.

    http://www.silvaporto.com.br/blog/?p=321

  46. Cesinha disse:

    Eu não sou preconceituoso a respeito de nada. Contra “gays”, então, nem em hipótese! Eu nem acredito que existam “gays”. O ser humano é um só. Apenas existem alguns mais “esquisitos”! É isso! Há uma faixa da população que tem umas preferências esquisitas e, por essa razão, se segrega. Não acredito em casamento “gay”, que é realizado para “copiar os heterossexuais”. Não é preciso ser brilhante para se chegar a essa conclusão. Ora, a relação íntima entre dois “gays” é precária e insatisfatória, porque os dois procuram o mesmo desiderato, um em relação ao outro e somente um heterossexual poderia recompensá-lo. Para dar certo, teriam que procurar alguém com fortes tendências heterossexuais, senão o próprio heterossexual, para o reconhecê-lo “mulher”, mas, sabe-se que isso, uma vez instalado no indivíduo heterossexual, o levará a outros propósitos, dentre os quais está excluído a busca do homossexual como união afetiva, mas, somente como um alívio eventual. E aí?
    Bem, o que se vê, então, são simulacros de casamentos que os deprimem e os estressam mais ainda. Então, não há saída no casamento “gay”? Não, não há!
    Mas, aqui vai um recado para a comunidade “gay”: não se estressem com essa (im)possibilidade. No casamento heterossexual há, talvez, mais buscas, frustrações, indefinições, incertezas… mais problemas!

  47. denis rb disse:

    Cesinha,
    Desculpe, mas seu comentário é sim carregado de preconceito. “Preconceito”, de “pré” “conceito”, uma ideia anterior ao conhecimento do fato. Sua afirmação de que casamentos gays são necessariamente insatisfatórios simplesmente não bate com a realidade: há casamentos felizes e infelizes na comunidade gay, em proporção não muito diferente da comunidade heterossexual. Sua análise de que há relações “normais” e outras “esquisitas” é igualmente preconceituosa – parte do princípio de que o “eu” é normal, e o outro é estranho. Esse princípio é o mesmo que embasa o racismo.

  48. denis rb disse:

    Quanto aos protestos de que estou fugindo do tema deste blog e não deveria falar deste assunto, duas coisas:
    1. Como já disse antes, não há fronteiras para os temas tratados aqui. Isso foi afirmado na estreia do blog e reafirmado muitas vezes. Meus interesses guiarão a pauta. Não devo satisfação quanto a escolhas editoriais.
    2. Isso sempre acontece. Sempre que se discute homossexualidade, muitas pessoas se sentem incomodadas e sugerem que é melhor falar de outras coisas. Isso é indício da nossa dificuldade de tratar o tema com naturalidade. Mais um motivo para eu fazê-lo.

  49. tom disse:

    silvana, “aquelas bichas fúteis, que falam demais, não respeitam ninguém e adoram aparecer” também existem de verdade, não só na piada da zorra total. queima-filme ou não, elas tb estão por aí e podem ter momentos de pessoas maravilhosas.
    particularmente, eu recuso o frequente “elogio” de que “escondo bem” minha homossexualidade ou de que “nem pareço”. acho que está no mesmo nível de aberração de quem fala “nossa, a camila pitanga se diz negra, mas tem cabelo bom”. sem contar que devo deixar de levar várias cantadas por isso.
    cesinha, desculpe, você está tão imobilizado por suas ideias que ao contrário do que disse o denis, não acho que elas sejam conceitos ou preconceitos. nada faz sentido.

  50. tom disse:

    existe diferença entre discriminação e preconceito. todos temos um grau maior ou menor de preconceito, e usar de nossa racionalidade para não deixar que ele gere discriminação é que é importante. muita gente aqui se isenta de preconceito porque diz não discriminar, mas está sendo preconceituoso, sim.
    da mesma maneira, a democracia tem, sim, o dever de equilibrar os desiguais em nome da paz social e do bem-estar coletivo. tem gente aqui que fala como se nunca tivesse sofrido uma injustiça na vida! vocês são assim tão abençoados? como disse a carolina, por que se posicionar contra algo que não interferirá na vida atual de vocês, no caso a aquisição de direitos iguais aos que vcs já têm?

  51. André disse:

    O jornalista João Ximenes Braga escreveu no jornal O Globo de domingo, dia 21/06, que Tennesse Wiliams disse o seguinte na voz de uma personagem em ” Doce Pássaro da Juventude”: a grande diferença entre as pessoas neste mundo não é entre quem é rico ou pobre, bom ou mau. É entre quem tem ou teve prazer no amor e quem nunca teve prazer no amor, porque este apenas observou com inveja, inveja doentia! Está aí minha resposta aos homofóbicos, pois quem sabe o que é amor entende toda forma de amar e nunca se coloca contra este sentimento. É evidente que os perseguidores dos homossexuais são pessoas frustradas, mal-resolvidas, infelizes…

  52. André disse:

    I have a dream – 20/10/08

    Eu tenho um sonho. Sonho com o dia em que os gays consigam eliminar a homofobia internalizada que faz com que tenham um sentimento de menos valia. Sonho com o dia em que os gays passem a ser tratados como seres humanos que têm sentimentos, que têm desejos, que fazem planos, que querem ver a luz do sol. Sonho com o dia em que os gays sejam julgados por sua capacidade e caráter e não pelo fato de gostarem de outro igual. Sonho com o dia em que a lucidez prevaleça sobre a estupidez e, assim, os gays experimentem, em toda sua plenitude, o sentido de palavras como respeito, cidadania e dignidade. Sonho com o dia em que uma piada sobre gays não faça mais as pessoas rirem e que o “humorista” obsoleto que a contou se constranja diante da fria reação de uma plateia esclarecida. Sonho com o dia em que os gays poderão contar como foi seu final de semana, sem precisar omitir ou mentir por força da homofobia. Sonho com o dia em que a palavra “gay” não desperte instintos de ódio e morte, mas que seja sinônima de amor e vida. Sonho com o dia em que as leis que possam garantir a integridade física e os direitos civis aos gays sejam aprovadas e que, assim, possam sentir a alegria de estarem sendo incluídos na sociedade. Sonho com o dia em que a ignorância que alimenta o preconceito contra os gays seja superada pela vontade de os compreender. Sonho com o dia em que a covardia com que os gays são tratados seja substituída pela coragem de os defender. Sonho com o dia em que os gays possam criar e amar seus filhos sem a crítica cruel e injusta das pessoas. Sonho com o dia em que quando dois homens se derem as mãos o olhar das pessoas seja apenas de admiração. Sonho com o dia em que um político abertamente homossexual seja eleito e que isto passe despercebido por muitos. Sonho com o dia em que os gays tenham autoestima suficiente para saber lidar com a rejeição de um pai, de uma mãe ou da sociedade e, mesmo assim, continuar achando que viver sempre vale a pena, porque, como disse alguém, a vida é muito curta para ser pequena. Sonho com o dia em que os gays entendam que liberdade é uma conquista pessoal e que tê-la depende da determinação de cada um. Sonho com o dia em que os gays entendam que mesmo “presos” podem ser livres e sendo livres podem ser felizes. Sonho com o dia em que os gays compreendam, definitivamente, que o que importa não é o que fazem ou falam de nós, mas o que fazemos com o que fazem ou falam de nós.

  53. André disse:

    Geralmente, as pessoas que são contra os direitos dos homossexuais alegam que, pelo fato de o Brasil ser um país democrático, a vontade da maioria das pessoas deve ser respeitada e, assim, não se deve aprovar o casamento gay e a adoção por crianças porque a maioria rejeita estas questões. Analisar democracia desta forma é enxergar seu significado de forma muito restrita. Democracia pressupõe, também, garantia dos direitos das minorias. Pressupõe garantia dos direitos fundamentais. Pressupõe proteção à liberdade humana. Pressupõe, acima de tudo, respeito à individualidade humana. Escrever estas coisas não é forçar a barra. Basta analisar livros de alguns sociólogos que perceberemos que democracia, no Brasil, é vista de forma muita estreita, simples, reducionista. A maioria na democracia não existe para impor sua vontade à minoria. Mahatma Gandhi dizia que “A intolerância é, em si, uma forma de violência e um obstáculo ao desenvolvimento da democracia”. E intolerância contra os gays não falta no Brasil. Desta forma, qualquer homossexual ou pessoa mais esclarecida pode dizer em alto e bom som que a democracia brasileira não é completa, pois, aos homossexuais, são negados 37 direitos e garantias constitucionais em virtude de nossos legisladores não entenderem o que é uma democracia plena e pelo fato de algumas religiões quererem impor seus dogmas religiosos num país laico, incentivando o ódio e distorcendo fatos para colocar a opinião pública contra os homossexuais. O rei continua nu!

  54. icaro disse:

    Tem um tal de cesinho aí …que ACHA que entende de relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo…ele chega a ser engraçado parece aquela medica…rsrsrs……formule uma pesquisa…ah gay que é um ser humano seguro e feliz como qualquer outro ser humano (seguro é claro) adora sua condição …e quer ser gay ate na proxima encarnação…

  55. Pamplona disse:

    Pamplona disse:

    Na questão em apresso, observo que as tantas criticas, contra a homossexualidade é pelo fato da desvirtualização da naturalidade normal da conduta humana, o qual a sociedade ainda não se acostumou. Portanto nunca a sociedade irá aceitar o homossexualismo, porque, foge da naturalidade do ser humano, do qual DEUS criou especificando o papel de cada um. Por fim quem fez tal escolha que agüente as conseqüências.

  56. Felipe Maddu disse:

    Pamplona, não aceitar o homossexualismo não é natural é cultural, acorda!!
    Rogério, foi apenas uma brincadeira boba com os bambis, ops quer dizer com os são paulinos.

  57. Larissa Veloso disse:

    Acho que eu ainda prefiro o preconceito descarado, do que aquelas pessoas (a maioria) que se dizem tolerantes e passam o dia inteiro fazendo piadinhas sobre gays.
    Acho que o preconceito só vai deixar de existir quando os homens não estiverem mais tão desesperados para negar qualquer insinuação à homosexualidade. Enfim, quando sequer a hipótese de homosexualismo (prinicipalmente etre homens) não foi mais assunto de piadas.
    No final das contas, o preconceito contra homossexuais é uma espécie de machismo. Vejo muitos homens que abominam uma relação afetiva de um casal masculino afirmarem que adorariam ver duas mulheres transando.

  58. Imigrante no Canada disse:

    Para Pamplona:

    “Por fim quem fez tal escolha que agüente as conseqüências.”

    Quais consequencias? Estaria Pamplona justificando agressoes contra gays como sendo “um ato de Deus”?

    Sabe Pamplona, tem um conto que diz mais ou menos o seguinte:

    “Um dia vieram e levaram o meu vizinho, que era homossexual. Eu nao sou homossexual entao nao me importei. Outro dia vieram e levaram meu outro vizinho, que era judeu. Eu nao sou judeu e por isso nao me incomodei. Dai no outro dia vieram e levaram outro vizinho meu, que era estrangeiro. Eu nao sou estrangeiro entao nao me incomodei. Entao um belo dia vieram me levar. Nao havia mais ninguem para reclamar.”

    Entao eu reclamo. Cala-te, Pamplona!

  59. hacs disse:

    Ha certos sujeitos que nao aprendem mesmo, citam Deus para justificar preconceitos pessoais, como se acreditar em Deus ou ter uma religiao fossem pre-requisitos para o desatino, talvez querendo instigar outros preconceitos que pairam por ai tambem.

    Intolerancia eh foda!

    Enquanto isso, na missa passada, aconteceu a despedida do Diretor de Musica da igreja frequentada pela minha esposa e filhas, com direito a bolo, refrigerante, etc. Durante a missa, a irma que administra a paroquia despediu-se dele dizendo “go west young man, go west”, referindo-se ao fato dele estar se mudando para Sao Francisco, onde assumira o mesmo cargo numa catedral.

    Ele eh gay.

  60. Pamplona disse:

    Para Felipe:

    Quando falei da desvirtualização da naturalidade da conduta humana, não estava falando de cultura, estava falando de uma pratica não aceitável a Deus, pelo fato de ele ter distinguido os sexos.

  61. Danielle disse:

    Pamplona,

    Honestamente, escrever em português supostamente rebuscado para tentar enaltecer a sua tese, é dose. Principalmente quando se trata de um assunto que diz respeito à dignidade e modo de vida de milhões de seres humanos.

    Detalhe: apreço não se escreve com 2 esses, e sim com c cedilha.

  62. Pamplona disse:

    Uma pesquisa sobre sexualidade mostrou que 58% dos brasileiros consideram o homossexualismo “um pecado” contra as leis de Deus. O estudo foi realizado pela Fundação Perseu Abramo e pela organização alemã Rosa Luxemburgo Stiftung, que realizaram 2 mil entrevistas nas cinco regiões do país. O objetivo era aferir a quantas anda o preconceito contra gays no Brasil, em um ano que deve ser decisivo para a comunidade homossexual – tramita Congresso Nacional o projeto de lei nº 122/06, a chamada lei anti-homofobia, que pode criminalizar manifestações contrárias aos gays. Mas para 29% das pessoas ouvidas, o comportamento homossexual é uma “doença a ser tratada”.

    Eis a questão.

  63. Pamplona disse:

    Segundo os organizadores da pesquisa, o estudo foi o primeiro a mapear de forma tão ampla o sentimento contrário aos homossexuais. No entender dos analistas, a principal constatação é de que o brasileiro não tem dificuldade de confessar suas ideias acerca do tema. Nada menos que 28% admitiram ter preconceito contra gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, a comunidade GLBT. Os números, divulgados pelo jornal Folha de São Paulo, foram recebidos com apreensão pelas entidades de defesa dos direitos do segmento.

  64. Pamplona disse:

    Os maiores níveis de aversão à homossexualidade foram observados nas regiões Norte e no Nordeste. O levantamento mostrou alguns aspectos inusitados. A maioria das pessoas que responderam às perguntas disseram que não gostariam de ter um filho gay, mas que “procurariam aceitar” a situação. Houve um número razoável (23%) de defensores da tese de que a mulher “vira” lésbica porque não conheceu um “homem de verdade. Além da idéia de pecado, o estudo revelou que 84% dos brasileiros concordam plenamente com a tese de que homem e mulher foram criados por Deus para “cumprir sua função sexual”, ou seja, manter relacionamentos héteros, capazes de gerar filhos.

  65. Maxsuel disse:

    Reproduzo o mesmo comentário que postei na matéria do jornal O Globo sobre aquela psicóloga que diz “curar” gays. “(…) É impressionante como há LEITORES ignorantes. Não quero que minha verdade se sobreponha a dos contrários, entretanto faço questão de registrar meu pensamento: acredito que, com o tempo, TODOS sairão da escuridão mental em que vivem e serão capazes de PENSAR por si próprios. – “A ignorância é a mãe de todos os males”, como disse o escritor e PADRE francês renascentista François Rabelais. Não é a justiça que determina o certo e o errado – feliz de quem ENTENDE isso -, muito menos não dá para “levar a sério” uma pessoa cujos fracos e insustentáveis argumentos não têm FORÇA sequer para ser sensatos. Fiquei sabendo que a esposa do Kaká disse, durante um culto envagélico, que foi DEUS que colocou dinheiro no Real Madrid, para que pudessem contratar seu marido, em plena época de crise econômica. Quando ouço qualquer coisa associada ao sobrenatural como resposta às eventualidades e aos fatos cotidianos e/ou naturais, primeiro me enojo – pela prequiça do ser NÃO-pensante -, e logo sinto compaixão por alguns índios que morreram pagãos e que, provavelmente, estão no purgatório devido ao fato de não terem sido AVISADOS sobre a existência de DEUS (tal como produto comercial de milhares de instituições religiosas) e suas regrinhas de conduta. Ah! Antes que eu esqueça, aos que recorrem à religião para justificar PRÉ-conceitos, cuidado para não usarem DEUS como solução para um problema sugerido numa redação dissertativa ou numa tese de mestrado. Do mais, só lembrar que também tenho meus PRÉ-conceitos, evidentemente, mas o problema é EXTERNÁ-LOS para discriminar alguém. Além disso, dou sentido à minha vida buscando sabedoria para transformá-los em pensamentos PÓS-CONCEITOS. Think about…
    http://maxsuel-siqueira.blogspot.com (“A Origem das coisas”).

  66. denis rb disse:

    Pamplona,
    Se fizessem, nos anos 60 ou 70, uma pesquisa semelhante perguntando se negros são inferiores a brancos, tenho certeza de que a maioria responderia sim. Felizmente, nossa sociedade tem se mostrado capaz de superar preconceitos – é um processo lento, que geralmente leva uma geração inteira, mas acontece. A questão é que democracia não significa negar direitos de minorias por imposição preconceituosa da maioria. O fato da maioria do Brasil ser homofóbica não significa que podemos caçar direitos civis – como o de união – de minorias.

  67. Paulo disse:

    Caramba!!!
    Pelo andar da carruagem, mais cedo do que tarde teremos de ser todos gays.
    O cara casa com um baita de um negão e devemos achar isso a coisa mais natural do mundo.
    Pô! Fosse natural, um dos dois teria nascido sem a estrovenga, melhor se com uma perereca no lugar. Tô fora!!! Vou embora pro Irã. Lá, gay toma é porrada.

  68. Adriano disse:

    Parabéns pelo tema, foi de grande ajuda para minha pesquisa!

  69. ariel disse:

    Olha ,eu não tenho nada contra homossexuais. Mas ,uma coisa me deixa intrigado em relação aos eventos ”gays”, como a parada gay de São Paulo que reune na Paulista cerca de 3 milhões de pessoas, entre participantes e espectadores. Gostaria da ajuda de algum sociólogo, antropólogo, psicólogo etc , que pudesse me responder o por quê dessa massa de público , sendo que não se consegue mobilizar nem 50 mil pessoas quando o assunto é de interesse nacional como nos casos dos escândalos políticos.
    Os franceses,por exemplo, eles se mobilizam para defender o interesse da maioria. Seria o caso então de sugerir aos 3 milhões de gays e simpatizantes que façam a ”parada” em Brasilia e aproveitem o ensejo para arrancar de lá aos bofetões todos os ”políticos de ficha suja.

  70. sued Jose Tormann Macedo disse:

    Eu sou contra o homossexualismo na maneira como é se apresenta publicamente. Mas antes quero dizer que o considero inutil em termos sociais familiares e naturais. Socialmente os homossexuais são inimigos da familia por não constituirem uma, segundo os padrões normais Também em termos sociais se observa que nenhum deles dirige uma entidade pública ou privada que cuide crianças ou idosos. São biologicamente inuteis por que não se reproduzem, e raramente adotam crianças abandonadas. Em termos físicos, são praticantes do sexo pelo sexo, verdadeiros sacerdotes e sacerdotizas dedicados ao culto diário do sexo livre, Somente vivem para o sexo, respiram sexo. E o pior. Assumem uma identidade feminina quando são homens, demonstrando nisso uma profunda alteração neuro-patológica prejudicial a si próprios por que, sendo minoria, escandalizam e comprometem moralmente a si e aos seus familiares. Admito o homossexualismo assumido com inteligência e bom senso.. Que o homem ou a mulher, assumam-se publicamente como tal, reservando as suas intimidades o livre exercício de suas taras. Embora não goste aceito, porque reconheço seus direitos de minoria discriminada e que jamais poderão gozar dos direitos das maiorias. Isso é uma questão do direito filosófico. Na minha familia existem quatro lésbicas e dois gays e a convivência não tem sido agradável. Digo a eles que a melhor maneira de resguardar e fazer valer seus direitos é agir com discrição, evitando incômodos desnecessários, posto que a sociedade continua tão machista e conservadora como a sessenta anos atrás. Os gays escandalosos são tão prejudiciais á sua classe quanto os grevistas furadores do movimento paredista da classe. Ah, não se mirem na Natureza para justificar suas anomalias. Os animais são irracionais e se pretendem imita-los isso torna-se um caso coletivo patológico, incurável.

  71. Weslley disse:

    Senhor José Tomann, não usarei adjetivos para classificá-lo, pois não quero baixar ao seu nível. Segundo, não li seu texto inteiro, com medo de vomitar. O senhor conseguiria fazer sexo com outro homemm? Creio que não. Eu também não, sequer consigo pensar nesta possibilidade. Isso é biológico. O mesmo acontece com os homossexuais. Se não fosse assim, meu digníssimo estudioso das relações humanas, quem se sentisse mal ao ser vítima de pre-conceito, imediatamente MUDARIA sua opção. Só que sexualidade não é escolha. Se nasce com ela. Por isso se explica que muitas crianças, nem entendem ainda o que seja sexo, mas já tem comportamento homossexual, que se comprova na idade adulta. Com relação ao que o senhor disse sobre os homossexuais apenas cultuarem o sexo livre, respondo-lhe que, enquanto o senhor perde seu tempo pensando nisso, milhares deles estão por ai produzindo conhecimento científico, arte, ou seja, realizando coisas engrandecedoras para a humanidade, menos pensando em sexo. O senhor deve pensar muito, não. Só pensar, pensar tanto que esquece de fazer e vai se intrometer nos assuntos dos outros. Eu não tenho nada a ver com quem tal pessoa vai casar. Isso não me afeta, isso não vai retirar o meu salário da minha conta nem muito menos acrescentar. Pena que a humanidade ainda possui tão baixo nível de compreensão intelectual. Maxuel, estou com você. Certas crenças servem apenas para alienar os seres humanos. É uma pena, perdem tempo de suas curtas vidas procupados com coisas que, infelizmente, não chegarão a saber que são inúteis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: