Comentário do hacs

Roubei, eu confesso. Podia estar matando, estou roubando:

Ha certos sujeitos que nao aprendem mesmo, citam Deus para justificar preconceitos pessoais, como se acreditar em Deus ou ter uma religiao fossem pre-requisitos para o desatino, talvez querendo instigar outros preconceitos que pairam por ai tambem.

Intolerancia eh foda!

Enquanto isso, na missa passada, aconteceu a despedida do Diretor de Musica da igreja frequentada pela minha esposa e filhas, com direito a bolo, refrigerante, etc. Durante a missa, a irma que administra a paroquia despediu-se dele dizendo “go west young man, go west”, referindo-se ao fato dele estar se mudando para Sao Francisco, onde assumira o mesmo cargo numa catedral.

Ele eh gay.

A intolerância é lá cima, entre o pessoal de batina colorida. Quem convive com gente de verdade entende que cada um tem seus segredos.

Anúncios
24 comentários
  1. Rogério O. Soares disse:

    GO WEST Pet Shop Boys

    (Together) We will go our way
    (Together) We will leave someday
    (Together) Your hand in my hands
    (Together) We will make our plans

    (Together) We will fly so high
    (Together) Tell all our friends goodbye
    (Together) We will start life new
    (Together) This is what we’ll do

    (Go West) Life is peaceful there
    (Go West) In the open air
    (Go West) Where the skies are blue
    (Go West) This is what we’re gonna do

    Obs.: Pet Shop Boys são gays q amo e admiro

  2. Leonardo Bernardes disse:

    Eu não sei de que Igreja você está falando, mas decerto não é da Católica. Porque uma coisa é o aparente respeito da Igreja pelos seus próprios códigos, outra coisa é sua constituição interna. A ala gay da Igreja é muito forte, amigos que estiveram lá dentro testemunham isso. Se não fosse assim, os casos de homossexualismo, que são evidentes nos cursos de formação de seminaristas, já teriam sido combatidos.

    É só uma questão de manter as aparências. O que, de fato, torna as coisas ainda piores — já que entra em cena a hipocrisia.

  3. Rômulo disse:

    Não entendi muito bem a mensagem… O fato de haver preconceito dentro da Igreja contra homosexuais é motivo de discussão? É isso?

  4. Rogério O. Soares disse:

    É claro que homosexuliadade não possui relevância para se aferir virtudes e defeitos de qualquer religião. Seria como se nós debatêssemos tudo o que seria necessário para mandar o homem à Lua e quando a torre diz Ignition vem um chato e fala pra parar tudo por q o astronauta gay esqueceu o esmalte.

  5. Danielle disse:

    Acho que o pessoal aqui está meio perdido. A questão é que os preconceitos são sempre pessoais, individuais, e o uso de instituições como igreja (qualquer uma) somente atende ao preconceito pessoal do indivíduo. Saber que alguém é gay deveria ser tão normal quanto saber que alguém é heterossexual, ou que nasceu na Paraíba. Também é muito comum pessoas usando ciência para excretar preconceito, usando nacionalismos, etnias, ideologias políticas. O preconceituoso sempre acha uma forma de se justificar, deformando idéias e moldando a realidade segundo seu deficiente esquema mental.

  6. adriano disse:

    Ficou muito hermético e eu num entendi nada!

  7. #42 disse:

    O Leonardo Bernardes falou e eh verdade… tem muita gente graúda e que conta com grande respeito por aih na igreja católica, e respeito tanto em gente nova quanto em velhinhas beatas, e que tds sabem que são gays enrustidos! Eu que venho d uma cidade média do interior de SP, conheço muito padre assim… e não é padre d paróquia pequena não! Isso é que dá tirar o livre arbítrio do individuo… ele acaba tendo d esconder suas escolhas!

  8. Rogério de O. Soares disse:

    (…) bem de quase gay, acho q. vou vestir meu capuz branco pontudo desse jeito(…) rss brincadeirinha

  9. jorji disse:

    Citar Deus para justificar preconceitos pessoais é algo que a grande maioria dos religiosos o fazem, as religiões é feito por gente, por seres humanos.

  10. Fábio Pistelli disse:

    Lembro-me de uma capa de Veja com Ana Carolina em que estava escrito “Sou bi, e daí?”. Bem, este é exatamente o ponto. E daí? E eu vou lá querer saber se ela é bi ou não?! Até onde consigo pensar, só vou me interessar pela orientação sexual da Ana Carolina se eu encontrar com ela e minha vizinha do 72 em minha cama, mas isso é outro ponto. Aí me interessa, caso contrário, endosso o e daí.
    No mais, os sacerdotes são castos, portanto, tanto faz se são hetero ou homossexuais, afinal de contas, não concretizarão, ao menos em tese, essa orientação, certo?
    E digo mais, segundo a doutrina católica apostólica, a Igreja é a esposa de Cristo, então, de certa forma, são todos gays msm. E passivos.

  11. Nathália disse:

    Cada um tem seus segredos, inclusive a galera da batina, né? Essa hipocrisia é revoltante!

    Mas o que gostaria mesmo de dizer é que… sou sua fã! “Te leio” desde a Super e fico feliz em saber que agora poderei voltar a acompanhar o que você escreve.

    Sucesso aí em SF =)

  12. Danielle disse:

    Denis,

    Continuo afirmando: o pessoal nao entendeu o comentario do hacs. O fato do Diretor de Musica ser gay nao tem a minima importancia para a aceitacao dele na Igreja, nem aumentando a aceitacao, nem diminuindo. Isso porque eh uma dimensao que nao interessa no convivio dentro da Igreja, simplesmente isso. Quando ha discriminacao, eh de individuo para individuo, nao eh posicao oficial da Igreja.

    Abs,
    Danielle

  13. Felipe Maddu disse:

    Denis, hoje aconteceu algo comigo que me fez lembrar esse blog. No fato ocorrido dois assuntos em voga se cruzaram: o preconceito/intolerância e trânsito/má educação. Estava eu andando tranquilamente perto da praça pôr-do-sol-eu não sabia que o nome oficial é de algum coronel da ditadura e não o nome popularmente conhecido-quando ao atravessar a rua me deparei com um carro ocupando 70% da faixa-como de costume em SP nos dias atuais- e, como sempre, fiquei indignado e reclamei, mas sem direcionar minha palavra diretamente pro motorista folgado. Beleza, continuei andando e ao abrir o sinal o mesmo motorista calhorda dá um tremendo grito: “VAI DAR O C…SEU VIADO!!!!”. O cara era tão covarde que precisou dar o xilique bem longe de mim, acelerando no máximo. Vendo essa triste cena minha depressão/decepção com a humanidade não acaba e evolui constantemente, à passos largos.

  14. Rogério de Oliveira Soares disse:

    Muito triste sua história Felipe snif

  15. Pedro disse:

    O babaca do carro aí debaixo deve ser filho de empresário bandido ou de político corrupto – talvez até seja neto do Sarney.

  16. Rogério de O. Soares disse:

    Felipe? Tem certeza que seu comportamento aqui no blog ñ se estende para o trânsito? Se sim teve sorte de ñ acontecer algo mais grave querida rss.

  17. Felipe Maddu disse:

    Rogerio, primeiro eu tava expondo um fato, corriqueiro e triste da cidade caótica de São Paulo, pro DENIS RUSSO e pra pessoas interessadas e não pra gente sarcástica/boba/preconceituosa(pelo menos em relação aos japoneses) como você.
    Segundo: tente escrever corretamente em português, pois é bom pros olhos e pra mente.
    Terceiro: vai treinando escrever alguma coisa inteligente, se é que têm algum neurônio sobrando pra fazer o serviço
    Por último: Querida é a mãe

  18. Rogério de O. Soares disse:

    Felippe Mama ainda acho vc muito agressivo aqui no Blog. Recomendo melhor atitude para evitar esse tipo de problema na vida real ok?
    Abraço querido

  19. Marco Aurelio disse:

    Denis,

    Não é ponto pacífico que o termo correto é homossexualismo? Alguns dizem que “ismo” é doença. Se fosse, catolicismo seria o que?

  20. Lon disse:

    Denis Russo,
    tenho uma curiosidade,
    qual a sua preferencia sexual?

    hetero, homo, ou bi ?

    valeu.

    LON

  21. denis rb disse:

    Pois é, Marco Aurélio, evito usar “homossexualismo” pq há quem se ofenda com o termo. Não porque “ismo” seja sempre doença, mas porque a palavra tem origem médica. “Homossexualismo” era efetivamente considerado uma doença pelos médicos há um século. Daí se propôs o termo “homossexualidade”, que deriva de “sexualidade”. “Sexualidade” não tem conotação negativa – cada um tem a sua.

  22. denis rb disse:

    Engraçado, Lon,
    Sempre que escrevo sobre esse assunto me perguntam se sou gay. Como se, caso eu fosse, o texto perdesse a legitimidade. Como se eu não fosse capaz de ser objetivo caso o assunto me afetasse diretamente. Fico em dúvida se deveria responder, mas já que este blog tem adotado a premissa da transparência absoluta: sou heterossexual, e não tenho nenhuma dúvida quanto a isso.

  23. Danielle disse:

    Resumindo, o que ja falei em duas mensagens anteriores: o povo aqui ta completamente perdido! Que interessa quem eh gay ou nao? Nao se consegue ter uma discussao focada a respeito de ONDE RESIDE OS PRECONCEITOS? Basico, assim, sem ficar viajando na maionese, se perguntando se o Denis ou o hacs sao gays, sei la, se sao transvestidos, imagino os dois digitando os textos em calcinhas cor de rosa e cinta-liga… Povo mais sem nocao! Preconceito eh do individuo: ele apenas USA a insttuicao a que pertence, professa fe, torce, sei la mais o que, para tentar “encaixar” seu preconceito em algum “schedule” teorico (mais conhecido como cafajestagem intelectual). Eh isso!

  24. Felipe Maddu disse:

    É Rogério eu fui meio rude a até preconceituoso por incrível que pareça no último dois pontos. É melhor relaxar mesmo. E Denis o blog é seu, acho que têm tudo a ver falar sobre coisas que incomodam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: